Menu
Busca domingo, 09 de agosto de 2020
Busca
(67) 99826-0686
Campo Grande
31ºmax
16ºmin
Notícias

Incra libera R$ 631 mil em créditos para assentados do MS

24 setembro 2010 - 00h00Por MS Notícias

 O Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) vai reiniciar a liberação de créditos para assentados de Mato Grosso do Sul. Até amanhã, estarão disponíveis R$ 631 mil para sete assentamentos de cinco municípios. A decisão foi durante a reunião com lideranças da Federação dos Trabalhadores na Agricultura (Fetagri). 

Segundo o superintendente regional, Manuel Furtado Neves, os créditos serão disponibilizados para os projetos de assentamento em que os técnicos do Incra já comprovaram estarem regulares. Os recursos atendem à construção e reforma das casas e instalação das famílias nos lotes, atualmente em torno de R$ 21,5 mil por beneficiário.

A primeira leva descontingenciada refere-se aos projetos Eldorado II e Eldorado Parte, em Sidrolândia; Teijin e Santa Luzia, em Nova Alvorada do Sul, Arapuá, em Três Lagoas e Santa Mônica, em Terenos. “A medida que novos relatórios forem chegando e demonstrarem que os processos ocorreram dentro das normas, os demais assentamentos começarão a receber seus créditos”, afirmou Neves.
No encontro com os trabalhadores, o dirigente explicou que os laudos e vistorias de terras também foram retomados. Isso significa que os trabalhos de obtenção de novas áreas destinadas à reforma agrária estão em ritmo normal. Dentro do panorama favorável, a meta de assentamentos permanece em 3,5 mil famílias para 2010.

Cestas de alimentos

A entrega das cestas de alimentos deverá ser retomada nos próximos dias. Há duas semanas, a superintendência iniciou o recadastramento de todas as famílias acampadas para atualizar a demanda. O trabalho antecipou uma recomendação apresentada pelo Ministério Público Federal (MPF) nesse sentido e pode modificar o volume das cestas distribuídas no Estado.

O assessor da Ouvidoria Agrária Nacional, Marcelo de Oliveira Nicolau, esclareceu que o benefício é composto exclusivamente por gêneros alimentícios para pessoas em risco de segurança alimentar. “A entrega das cestas é uma linha de ação dentro do programa federal Fome Zero sem vínculo com o cadastro para fins de reforma agrária”. Como existe limite de verbas para esse tipo de ajuda, as cestas são destinadas a pessoas sem condições de manter a sobrevivência imediata. Enquanto isso, existem indivíduos acampados que não passam risco de fome. Nem por isso eles deixarão de ser assentados se comprovarem o perfil de agricultores sem acesso a terra, conforme os critérios estabelecidos pelo Incra.

Movimentos sociais

Há quase um mês no cargo, o atual superintendente dedicou a última semana a reforçar o clima de entendimento com os movimentos sociais do estado. Além de se reunir com a Fetagri, na terça-feira (21) o dirigente esteve com lideranças do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). As duas entidades tiveram oportunidade de apresentar suas pautas, que foram atendidas durante as negociações.
Na conclusão de Neves, “com a retomada da liberação dos créditos, considero que as atividades estão normalizadas”.