Menu
Busca terça, 20 de outubro de 2020
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
30ºmax
21ºmin
Notícias

Grupo JBS inaugura fábrica de hambúrguer na Rússia

10 novembro 2009 - 00h00Por Jefferson da Luz – com informações do Valor Econômico e Financial Post

Logo depois de ostentar o título de maior produtor de proteína animal do mundo, o frigorifico o Frigorífico JBS faz jus à ordenação. Até o fim de dezembro, deve entrar em operação mais uma planta do grupo fora do Brasil, mas desta vez em um mercado consumidor onde o governo está incentivando o consumo de repolho e batatas, a Rússia.

De acordo com o jornal Valor Econômico, a gigante brasileira vai entrar no mercado russo através de uma de suas joint venture na Europa, a italiana Inalca JBS. A nova fábrica -que ficará na cidade de Odinzovo, arredores de Moscou-, será responsável pelo suprimento de hambúrgueres para a rede de lanchonetes americana McDonald´s. Para isso o JBS está investindo €80 milhões na nova planta, a qual terá capacidade de processar até 25 mil toneladas de carne por ano.

Os russos já conhecem bem o sabor a carne brasileira, eles são um dos nossos principais compradores. No ano passado, eles compraram, somente de carne in natura, 382.669 toneladas, segundo a Abiec (Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne).

O grupo brasileiro usará a italiana com uma blindagem, se precavendo de qual quer embargo russo a carne saída daqui, o que é muito comum nas negociações com aquele país. Ainda há a expectativa de se dobrar os negócios com o McDonald´s no mercado região, o que deve consolidar o JBS lá.

Coisa russa – Com o agravamento da crise internacional o governo de Moscou decidiu intervi na economia. Até aí todo bem, a maioria dos países fiz isso, mas na Rússia eles foram um pouco além, resolveram começar a dar “dicas” para a população mudar seus hábitos alimentares o que foi batizado de “dieta anti-crise”. Que consistia na substituição da carne bovina por repolho e batata.

Segundo o governo, isso ajudaria a população a consumir uma alimentação menos calórica e mais saudável, e de quebra a manter o orçamento doméstico sob controle. O Kremlin defende a dieta dizendo que é “saudável, gostosa e acessível para quem ganha menos”.

Com isso, o que dá para se concluir é que o JBS vai ter de se empenhar na luta contra a propaganda “anti-carne” também.