Menu
Busca sábado, 19 de setembro de 2020
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
32ºmax
21ºmin
Notícias

Dourados vai produzir 60 toneladas de mel

22 junho 2011 - 11h28Por Dourados Agora

A cidade de Dourados vai produzir este ano 60 toneladas de mel. A expectativa é do presidente da Cooperativa de Apicultores de Mato Grosso do Sul, Serilo Gardin. Segundo ele, o momento é de recuperar os recordes já alcançados por Dourados na produção de mel. Ele explica que há 10 anos a cidade gerava mais de 70 toneladas do produto mas devido ao clima dos últimos anos, desfavorável para a apicultura, a média de produção caiu para cerca de 45 toneladas ao ano.

De acordo com o presidente, houve temporadas de muita chuva ou muita seca, que prejudicaram os trabalhos das colméias, baixando a produção. Este ano, segundo o produtor, já houve melhora na primeira safra, no início do ano, o que deve se repetir na segunda coleta de produção. “Basta torcer para que o bom Santo Pedro decida manter o clima”, brinca.

Segundo o presidente, outro motivo de preocupação para os produtores é a expansão da cana de açúcar em Dourados. “As abelhas acabam sendo atraídas por secreções da planta da cana e produzem melado ao invés de mel. A diferença está no gosto e na composição do produto. O mel floral é rico em sais minerais, cálcio, fósforo, ferro e proteínas. O melado só tem sacarose e não tem valor comercial”, explica, observando que defensivos agrícolas utilizado nas lavouras são motivo de preocupação para morte de abelhas.

Serilo diz que hoje Dourados conta com 20 produtores de mel. A maioria atua na cooperativa. Cerca de 80% da produção é comercializado dentro do próprio município e o restante encaminhado para Campo Grande. O quilo do mel é vendido para entrepostos no valor de R$ 5 e revendido a uma média de R$ 10. Durante o ano, a apicultura movimenta a economia do município em cerca de R$ 1,5 milhão.

Ele diz que o desafio para os produtores é conseguir incentivos. “Apesar da cooperativa, a aquisição de financiamentos ainda é difícil porque muitos não se enquadram no perfil exigido pelo banco. Ainda existe burocracia e os impostos, apesar de amenos devido a cooperativa, ainda poderiam ser menores”, destaca.

TECNOLOGIA

A tecnologia contribui para avanços significativos na produção de mel em Dourados. De acordo com o gerente do Apiários Flor Selvagem, Taiuan Aguiar Quadros de Oliveira, há 10 anos a empresa realiza a modificação genética de abelhas rainhas. A inovação rendeu à empresa prêmios de destaque em nível nacional, em 2007. Na época o estudo era desenvolvido pelo pesquisador Osvaldo Carbonari.

Conforme Taiuan, algumas abelhas raínhas tem maior pré disposição para a produção da geléia real. Elas são reproduzidas geneticamente. Com o aumento de abelhas com potencial superior pára a produção, aumenta a geração do produto.

Segundo Taiuan a iniciativa foi necessária porque Dourados, devido a exploração de soja e cana não tem reserva de florada. De 30 quilos produzidos por colméia, Dourados passou a produzir entre 40 e 60 quilos por caixa. A produção chegou a 120 quilos por colméia.

A empresa sozinha produz atualmente mais de 12 toneladas de mel e a expectativa para este ano é de aumentar ainda mais a produtividade. Segundo Taiuan, uma parceria com a Universidade Federal da Grande Dourados(UFGD) estuda a possibilidade de Dourados produzir o própolis. A pesquisa já está em andamento e a previsão é de que até o fim deste ano haja um resultado preliminar sobre a viabilidade do projeto.

DIA DO MEL

O mel é um alimento natural produzido pelas abelhas a partir do néctar das flores. Por conta disso varia de cor, aroma e sabor conforme as floradas de cada região. Ao contrário do que muitos pensam, o mel puro cristaliza, principalmente com baixas temperaturas. Portanto, a cristalização é a garantia de que o mel é puro e natural, já que os falsificados (açúcar invertido) não cristalizam.

O produto fortifica o organismo contra doenças da garganta, gripes e resfriados, estimula a atividade cerebral, melhorando a memória; auxilia tratamentos contra anemia e raquitismo; fortalece e regula as funções intestinais; tem poder bactericida e antibiótica; é um poderoso tônico para o coração; previne o envelhecimento precoce; possui potencial laxativo e fortalece os ossos.