Menu
Busca quinta, 24 de setembro de 2020
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
34ºmax
20ºmin
Notícias

Desmatamento na Amazônia Legal recua 66% em junho

26 julho 2012 - 03h02Por Agrodebate
Desmatamento na Amazônia Legal recua 66% em junho

O desmatamento na Amazônia Legal Brasileira no mês de junho recuou 66% na comparação com o mesmo período do ano passado. Passou de 100,5 quilômetros quadrados para 34,5 quilômetros quadrados indicou o Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia - Imazon. O Pará manteve-se no topo da lista dos estados que mais contribuíram com as ocorrências, acumulando 60% dos casos, ou 21 km2.

Em maio a mesma unidade federada concentrava 50% dos registros, responsável pelo desmate de 21 km2. De acordo com o Imazon, em junho uma nova mudança de posições entre os estados marcou a dinâmica do desmatamento. Mato Grosso (segundo em desmates em maio) passou para a quarta posição ao empatar com Rondônia com o total de 2 km2. Já o estado do Amazonas, com 28% tornou-se o vice-líder em desmates, identificou o levantamento. Foram 9,5 km2 na unidade federada. Ainda em junho, 42% dos casos ocorreram em áreas privadas ou sob diversos estágios de posse.

Nelas a perda de floresta atingiu 14,5 km2. Em Unidades de Conservação (30,5%) os desmates somaram 10,5 km2, em Assentamentos da Reforma Agrária (26%), outros 9 km2. Já nas Terra Indígenas (1,5%) distribuídas pela Amazônia Legal o somou 0,5 km2. Itaituba (PA), com 10,9 km2, Lábrea (AM) com 7,5 km2 e Trairão (PA), com 3,6 km2 foram as cidades que mais desmataram em junho, apontou o relatório do Imazon.

À lista dos dez maiores estão também Paragominas (PA) com 3,1 km2;Altamira (PA) com 2,2 km2; Pauini (AM) com 1,3 km2; Maués (AM) com 1 km2; Candeias do Jamari (RO) com 0,8 km2; Novo Progresso (PA) com 0,8 km2 e Santa Carmem (MT) com 0,8 km2. Ao avaliar o acumulado dos chamados dez meses do calendário de desmatamento, ou seja, de agosto de 2011 a junho de 2012 o Imazon aponta o Pará (34%) como líder, seguido por Mato Grosso (32%), Rondônia (18%) e Amazonas (9%). Juntos, os quatro estados foram responsáveis por 93% do desmatamento ocorrido na Amazônia Legal nesse período. Segundo o Imazon, houve recuo de 41% nos desmates quando comparado com o período anterior (agosto de 2010 a junho de 2011).

Queda em termos relativos no Acre (-64%), Amazonas (-54%), Mato Grosso (-50%), Rondônia (48%) e Pará (20%). Contudo, avanço de 194% em Roraima e 61% no Tocantins. Já em termos absolutos quem lidera o ranking do desmatamento no acumulado é o estado do Pará, com 309 km2, seguido por Mato Grosso (293 km2), Rondônia (167 km2), Amazonas (81 km2), Roraima (23 km2), Acre (20 km2) e Tocantins (14 km2).