Menu
Busca terça, 23 de abril de 2024
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
Previsão do tempo
22º
SOJA

Confira os preços da saca da oleaginosa no Brasil

Os contratos futuros da soja negociados na Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) fecharam a segunda-feira com preços mais baixos

02 abril 2024 - 07h52Por Canal Rural

O mercado brasileiro de soja teve uma segunda-feira (1º) calma. As cotações apresentaram volatilidade e fecharam mistas.

Houve certa agressividade por parte das tradings, buscando a soja disponível, mas os produtores não demonstraram interesse.

Houve registro de negócios pontuais no dia. Apesar de momentos favoráveis de preços, os produtores ficaram retraídos, querendo cotações mais altas.

As margens são apertadas, então os produtores seguram, ainda que os preços subam, esperando por cotações melhores.

Preço da Soja em 01/04/2024 (R$/saca):

  • Passo Fundo (RS): 122
  • Missões (RS): 121
  • Porto de Rio Grande (RS): 128
  • Cascavel (PR): 118
  • Porto de Paranaguá (PR): 126
  • Rondonópolis (MT): 113
  • Dourados (MS): 111
  • Rio Verde (GO): 111

Chicago

Os contratos futuros da soja negociados na Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) fecharam a segunda-feira com preços mais baixos. O mercado voltou a ser impactado pelo cenário fundamental baixista.

A tendência de deslocamento da demanda chinesa ao mercado brasileiro se acentua. Com menor demanda pelo produto dos Estados Unidos, os contratos recuam.

O mercado também absorveu os dados de intenção de plantio do USDA, divulgados na quinta-feira passada, os quais indicaram semeadura acima do esperado.

As inspeções de exportação norte-americanas de soja chegaram a 414.484 toneladas na semana encerrada no dia 28 de março, conforme relatório semanal divulgado pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA).

Na semana anterior, as inspeções de exportação de soja haviam atingido 785.116 toneladas. Em igual período do ano passado, o total inspecionado foi de 503.900 toneladas.

No acumulado do ano-safra, iniciado em 1º de setembro, as inspeções somam 36.981.053 toneladas, contra 45.460.554 toneladas no acumulado do ano-safra anterior.

Os contratos da soja em grão com entrega em maio fecharam com baixa de 5,75 centavos de dólar, ou 0,48%, a US$ 11,85 3/4 por bushel.

A posição julho teve cotação de US$ 11,99 1/2 por bushel, com perda de 5,75 centavos ou 0,47%. Nos subprodutos, a posição maio do farelo fechou com baixa de US$ 4,30 ou 1,27% a US$ 333,40 por tonelada.

No óleo, os contratos com vencimento em maio fecharam a 48,24 centavos de dólar, com alta de 0,29 centavo ou 0,60%.

Câmbio

O dólar comercial encerrou a sessão em alta de 0,88%, sendo negociado a R$ 5,0586 para venda e a R$ 5,0566 para compra. Durante o dia, a moeda norte-americana oscilou entre a mínima de R$ 5,0095 e a máxima de R$ 5,0703.