Menu
Busca sábado, 05 de dezembro de 2020
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
30ºmax
24ºmin
Notícias

Começa a equoterapia da Acrissul

07 maio 2010 - 15h13Por Jefferson da Luz - Via Livre Comunicação.

Hoje teve início a equoterapia da Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul), uma parceria entre a entidade e a UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul). O projeto tem como objetivo atender pacientes problemas psicológicos, ortopédicos, mentais e neurológicos e que sejam de baixa renda.

Equoterapia é um tratamento terapêutico e educacional que utiliza o cavalo dentro de uma abordagem interdisciplinar, nas áreas de saúde, educação e equitação, buscando o desenvolvimento biopsicossocial de pessoas com deficiência ou com necessidades especiais.

Segundo Sidamaiá Figueiredo Pedroso Lima, coordenadora do projeto os resultados desse tipo de terapia são “excelentes”, pois as pessoas são colocadas em um ambiente ao ar livre onde têm contato com o cavalo, um animal grande que sempre está relacionado a poder.

“Quando um praticante de equoterapia – porque aqui os pacientes são chamados de praticantes – com deficiência mental, por exemplo, monta em um cavalo ele sente que está tendo o domínio, sente-se impressionado com ele mesmo e acaba por melhorar a auto-estima e outros aspectos de sua saúde”, explica.

Nesta fase serão usados quatro cavalos cedidos pela Acrissul, com isso dá para se atender até 48 pacientes por semana. A UFMS entra com estagiários do curso de fisioterapia. “Quanto temos pacientes com problemas mentais ou físicos, que não conseguem se equilibra bem no cavalo, uma pessoa guia o animal e outras duas ficam ao lado”, detalha Sidamaiá.

Entre as diferenças desse tipo de tratamento está o próprio ambiente. Conforme a coordenadora, vários fatores influenciam na recuperação, e não apenas o animal. “Nós trabalhamos com tudo, o vento, os sons os odores. Aqui é muito diferente das terapias tradicionais onde o paciente vai de sala em sala. Aqui eles estão ao ar livre. Revelamos a eles um mundo que não conheciam”.

A equoterapia é bastante recomendada para pessoas portadoras de síndrome de Down, com problemas mentais, psicológicos, ortopédicos e até para crianças hiperativas com problemas de comportamento na escola ou em casa – como no caso dos dois garotos que foram atendidos hoje (07/05).

“Nesse caso, para eles que têm dificuldade de prestar atenção em sala de aula, montar o animal é muito eficiente para ajudá-los a manter o foco. Porque em cima do cavalo eles têm muitas coisas para prestar atenção ao mesmo tempo”.

A Equoterapia da Acrissul vai atender todas as semanas de terça a sexta-feira. Para o praticante iniciar o tratamento é necessário que haja a recomendação de um médico e, em alguns casos, como os portadores de síndrome de Dow, exames complementares também são exigidos. Para mais informações basta ligar para 3345-4200.