Menu
Busca quinta, 24 de setembro de 2020
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
34ºmax
20ºmin
Notícias

Campo Grande vai sediar novo encontro para discutir produção de sementes de pastagens

27 outubro 2011 - 10h58Por Agora MS

Promovido pela Associação de Produtores de Sementes e Mudas de Mato Grosso do Sul (Aprossul), pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e pela Superintendência Federal de Agricultura em Mato Grosso do Sul (SFA-MS/MAPA), Campo Grande, capital de MS, sediará o segundo Workshop de Sementes de Forrageiras Tropicais. A exemplo do primeiro evento realizado no mês de agosto, que reuniu mais de 100 participantes, a equipe organizadora espera atender um público semelhante, com forte participação da iniciativa privada, em especial técnicos de campo e laboratório, além de empresários do setor de sementes, profissionais da área de fiscalização e pesquisadores.

O evento, voltado para técnicos, produtores, cooperados e colaboradores do setor produtivo e de comercialização de sementes forrageiras tropicais, acontece nos próximos dias 3 e 4 de novembro, na sede da Embrapa Gado de Corte, localizada no KM 4 da BR 262. As inscrições devem ser feitas na Aprossul, que fica na Rua Cayova, 1161, telefones (67) 3341-2770 e 3341-1644, em Campo Grande, MS, e os valores são: 90 reais para associados da Aprossul e 120 reais para não sócios. A carga horária é de 16 horas.

O Workshop está dividido em duas partes. A primeira que abrange do registro de campo à colheita de sementes de forrageiras e seus aspectos normativos e, a segunda, a respeito de produção de sementes de Braquiaria humidicola – problemas e possíveis soluções. Na pauta de trabalho estão apresentações seguidas de debates e discussões com experientes especialistas da área.

Entre os assuntos destacam-se as normas para produção de sementes, inclusive para uso próprio, responsabilidade técnica, certificação, padrões de campos de sementes, vistorias, colheita e aspectos normativos divergentes. No segundo dia de evento, as apresentações e discussões serão sobreBraquiaria humidicola, uma das pastagens mais utilizadas pelos pecuaristas. Serão abordados aspectos de produção de sementes dessa espécie e seus problemas, bem como as possíveis soluções técnicas e normativas. Ainda, haverá apresentação de uma nova tecnologia da Embrapa Gado de Corte: a Rede Virtual de Forrageiras Tropicais – um portal recém-lançado destinado à divulgação e troca de informações com vistas a propiciar interações sobre as forrageiras lançadas pela Embrapa Gado de Corte.

A realização deste segundo Workshop fecha um ciclo de apresentações e discussões que culminará com um resumo dos tópicos debatidos nesta etapa e na anterior, quando se discutiu os aspectos normativos das fases que abrangem do beneficiamento até a comercialização das sementes. Para a coordenação, constituída por técnicos da Aprossul, Embrapa Gado de Corte e SFA-MS/MAPA, assim como no primeiro evento, haverá um nivelamento das discussões normativas e práticas da cadeia produtiva dessas sementes.

Para Glauber Brustolin, do Comitê de Sementes de Forrageiras da Aprossul, e um dos coordenadores do evento, a discussão deverá fundamentar as sugestões de algumas alterações das normas que regem a produção de sementes de forrageiras. “Fiquei muito satisfeito com o resultado do primeiro evento, pois foi um momento em que se reuniram produtores e comerciantes de seis estados, além de fiscais, gerando uma rica troca de informações e ideias”, disse. Carmélio Romano Ross, presidente da Aprossul, que no primeiro Workshop foi um dos moderadores na discussão a respeito de transporte, armazenamento, embalagem e reembalagem de sementes de forrageiras, relata que o evento deveria ter acontecido há mais tempo, esclareceu dúvidas, nivelou informações e que o próximo passo será documentar as discussões, encaminhando-as ao MAPA com as sugestões de mudanças e ajustes nas normas, evitando-se, assim, problemas como multas por desinformação ou normas mal interpretadas.

Conforme Sérgio Paulo Coelho, Chefe do Serviço de Fiscalização de Insumos Agrícolas da SFA-MS/MAPA e um dos palestrantes do Workshop, o evento constitui grande oportunidade de interação entre todos os envolvidos na cadeia produtiva, visando dirimir dúvidas e obter sugestões para melhoria das normas que regulam o processo de produção, comercialização e utilização de sementes de forrageiras.

De acordo com a relatora e coordenadora dos dois encontros, a pesquisadora da Embrapa Gado de Corte Jaqueline Verzignassi, a união entre as três entidades organizadoras do evento, Aprossul, Embrapa Gado de Corte e SFA-MS/MAPA, que culminou na criação do Comitê de Sementes de Forrageiras da Aprossul, surgiu pelas dificuldades enfrentadas pelo setor produtivo de sementes de forrageiras, que esbarra na interpretação da legislação que regula as diferentes etapas da produção de sementes, desde o registro de campo até a comercialização, necessitando capacitação, discussão e melhor adequação normativa para forrageiras.

A pesquisadora espera, tal como ocorreu no primeiro evento, grande participação do público, com discussões dos vários gargalos normativos e práticos da cadeia produtiva dessas sementes, discussões essas com bastante profundidade e total aderência aos problemas, e que as dúvidas dos envolvidos nos diferentes elos sejam sanadas.

O programa completo do Workshop de Sementes Forrageiras Tropicais e outras informações estão na página da Embrapa Gado de Corte, endereço: www.cnpgc.embrapa.br