Menu
Busca quinta, 21 de outubro de 2021
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
31ºmax
17ºmin
Notícias

Arroba sobe 30,9% em 12 meses e se aproxima dos R$ 100 em MS

22 outubro 2010 - 12h26Por Carlos Henrique Braga/ Via Livre

A arroba do boi gordo não para de surpreender analistas. Ontem, foi negociada a R$ 94, em Campo Grande e Dourados, valor 30,9% mais alto do que em outubro do ano passado (R$ 71,74).

O presidente da Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul (Acrissul), Francisco Maia, acredita que é "questão de tempo" para que ela chegue aos R$ 100 no Estado.

Em São Paulo, ela já bateu os R$ 100 no mercado físico e futuro (R$ 101, segundo índice Esalq/BM&F, próximo à marca histórica de R$ 102,99, de novembro de 1999). A arroba atingiu ainda o pico em relação ao dólar (US$ 60).

Para o setor, a falta de bois prontos para abate explica a escassez de oferta, que pressiona os preços para cima. Além da seca na entressafra, o abate de matrizes dos últimos anos baixou ainda mais o número de animais disponíveis.

Consumo. Especialistas falam ainda no consumo aquecidíssimo como fator relevante para a falta de animais. O brasileiro não dispensa a carne bovina nas refeições e as exportações aumentaram cerca de 10% nos útlimos meses.

Com menor oferta, os cortes bovinos estão até 31% mais caros em Campo Grande. O quilo da picanha já ultrapassou R$ 25, segundo levantamento do Núcleo de Pesquisas Econômicas da Universidade Anhanguera Uniderp, que mede a inflação na cidade.