Menu
Busca quarta, 21 de outubro de 2020
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
29ºmax
21ºmin
ExpoMS

Chef prepara pratos especiais de carne orgânica no Pavilhão Pantanal Sustentável hoje na a Expo MS

10 outubro 2009 - 19h27

Uma das grandes atrações da 1ª Expo MS, que acontece até segunda-feira (12 de outubro), no Parque de Exposições Laucídio Coelho, na Capital, é o pavilhão Pantanal Sustentável, organizado pela Associação Brasileira de Pecuária Orgânica (ABPO Pantanal Orgânico).

No espaço, que tem 350 metros quadrados , há estandes de empresas e entidades parceiras, além do espaço de convivência, onde acontecem apresentações musicais, relançamentos de livros sobre o Pantanal e degustação de carne orgânica produzida do Pantanal.

No ambiente, o público conhece os processos produtivos da carne bovina orgânica, o potencial econômico e ambiental do Pantanal, onde são desenvolvidos projetos de valoração de produtos e serviços sustentáveis, com responsabilidade socioambiental e viabilidade econômica.

Ontem (9), houve a oficina de artesanato pantaneiro, realizado pela Fibra Morena; palestra sobre Homeopatia em animais com a Real H e relançamento de livros sobre o Pantanal, com a presença do escritor pantaneiro Abílio de Barros, Marcela Lemos Monteiro e Augusto Cesar Proença.

Programação

Para a noite deste sábado está prevista a presença do chef Paulo Machado, que estará preparando pratos à base de carne orgânica do Pantanal. Paulo é professor de Gastronomia Brasileira, orientador do grupo de pesquisa "Cozinha Pantaneira", contemplado pela Fundação de Incentivo à Cultura do Mato Grosso do Sul para pesquisa de mapeamento e levantamento de dados sobre a culinária do Pantanal em 2009 e tem vasta experiência nacional e internacional.

No domingo, Paulo ministra a palestra “Elementos de Divulgação do Turismo e Gastronomia do Pantanal" e o desenvolvimento do projeto Cozinha Pantaneira, com presença de Chefs e professores convidados.

Também hoje à noite, durante o evento cultural, técnicos do Programa Pantanal para Sempre, do WWF-Brasil, vão fazer o cálculo da pegada ecológica entre as pessoas que tiverem interesse em conhecer essa metodologia, oferecendo dicas de como fazer para diminuir a pegada ecológica e ajudar a conservar o meio ambiente.

No âmbito musical, Cicinho e Perez animam a festa.

Confira a programação:

Sábado (10) 8 horas - Palestra “Projeto de Viabilidade Bioeconômica de Uso do Jacaré-do-Pantanal (Caiman yacare) Sob o Sistema Aberto de Produção e Recria”, ministrada pelo professor Marcos Coutinho, pesquisador do projeto e do RAN - Centro de Conservação e Manejo de Répteis e Anfíbios do Ibama. 19 horas - Sabores do Pantanal – Degustação de pratos à base de carne orgânica com o chef Paulo Machado 21 horas - Apresentação musical com Cicinho e Perez

Domingo (11) 9 horas – Palestra com o chef Paulo Machado 19h – Degustação de carne orgânica do Pantanal 19 horas - Apresentação musical com Buiu e Isabella Maria Segunda (12) 19h – Degustação de carne orgânica do Pantanal 21 horas - Apresentação musical com grupo Sampri

Carne orgânica do Pantanal

Desde a sua criação, em 2001, a Associação Brasileira de Pecuária Orgânica (ABPO) vem atuando na busca de alternativas que valorizem o bioma Pantanal como um local de produção sustentável que merece atenção especial de políticas públicas e de investimentos de capital privado. “A implementação desta alternativa produtiva traz a real possibilidade de agregação de valor à carne do Pantanal através da melhoria da rentabilidade do negócio pecuário associado a baixos impactos socioambientais, garantindo a conservação do meio ambiente, através da biodiversidade e a preservação e sustentação da cultura do Homem Pantaneiro e de sua família”, explica Leonardo.

Atualmente a associação envolve 20 propriedades rurais localizadas nas sub-regiões da Nhecolândia e Nabileque, no Pantanal Sul-mato-grossense, ocupando uma área de mais de 110 mil hectares, com um rebanho estimado em 55 mil cabeças de gado. Leonardo explica que toda a produção é abatida em MS, no frigorífico do parceiro JBS Friboi, girando em torno de 400 reses por mês, sendo distribuída para o Brasil inteiro. “O processo de certificação de uma propriedade orgânica dura de um a dois anos.

Os animais deixam de usar produtos alopáticos, cria-se um novo sistema de bem-estar animal, com qualidade de vida para o animal e também para os funcionários da propriedade. Exemplo disso é que a Fazenda Rancharia, através de parcerias, mantém uma escola para atender as crianças que moram na região. Ainda no âmbito social, todos os funcionários da propriedade têm carteira assinada, o que garante qualidade de vida a todos os envolvidos no processo. Além disso, temos um protocolo interno em que vamos além do que a lei ambiental exige, para agregarmos valor ao produto”.

São parceiros da ABPO no pavilhão Pantanal Sustentável: WWF Brasil, Real H, Unipan, Organoeste, Embrapa Pantanal, Sebrae, IPP (Instituto Parque do Pantanal), Unipan (União dos Pantaneiros da Nhecolândia), UPPAN (União dos Produtores do Pantanal do Nabileque), ACCP MS (Associação dos Criadores do Cavalo Pantaneiro de MS), JBS Friboi, Premix, Alpasto Sementes, Associação do Vale do Rio Negro (AVRN), Escola de Qualificação Rural (Equali UFMS), Sociedade de Defesa do Pantanal (Sodepan), Funar, Famasul, Senar, Fibra Morena, MR Consultoria Rural, Coopers, Ferson, Allflex, Alpasto, Sistema Brasileiro do Agronegócio (SBA), NovoCanal, Conexão MS, Canal do Boi, Pecuária BR e Agrocanal. Serviço A realização da Expo MS é da Acrissul, com patrocínio do governo do Estado, Banco do Brasil, Bradesco, Correios, Enersul, Sicredi e Skol, com apoio da ABPO Pantanal Orgânico, Assomasul, Famasul, Fiems, Prefeitura Municipal de Campo Grande, Prefeitura Municipal de Três Lagoas, Sebrae e Seprotur.

Toda a programação dos leilões, cursos e palestras da 1ª Expo MS está disponível no portal da Acrissul: www.acrissul.com.br