Menu
Busca sábado, 08 de agosto de 2020
Busca
(67) 99826-0686
Campo Grande
31ºmax
17ºmin
Agricultura

Incra vai assentar agricutores em fazendas de Fernandinho Beira-Mar

29 setembro 2010 - 12h02Por Agência Brasil
Incra vai assentar agricutores em fazendas de Fernandinho Beira-Mar

 O Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) recebeu ontem (28) duas fazendas do traficante Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar, que vão abrigar assentamentos da reforma agrária. Somadas, elas têm área total de 875 hectares e ficam no município goiano de Paraúna, a 160 quilômetros de Goiânia.

 

As fazendas estavam sob responsabilidade da Secretaria Nacional Antidrogas (Senad), porque foram compradas com dinheiro do narcotráfico. Nesses casos, a lei determina que as áreas sejam leiloadas e os recursos encaminhados ao Fundo Nacional Antidrogas.

 

No caso das fazendas de Beira-Mar, a Procuradoria Jurídica do Incra decidiu fazer um acordo com a Senad para a transferência da terras.

 

O Incra vai pagar R$ 3,4 milhões pelos imóveis. O preço, segundo o chefe da Procuradoria Federal Especializada no Incra, Noemir Brito, foi definido com base em pesquisas de mercado. “Foi bom para o Incra, que poderá destinar as fazendas para assentamentos, e bom para a Senad, que conseguiu arrecadar o valor de mercado do imóvel. Muitas vezes, quando essas terras vão a leilão, o valor fica abaixo do esperado”, avaliou.

 

De acordo com o Incra, já há 30 famílias de trabalhadores rurais na área, esperando o registro da terra em nome da autarquia. “O próximo passo é criar oficialmente o projeto de assentamento e destinar as terras a famílias beneficiárias da reforma agrária”, disse Brito.

 

O procurador acredita que o acordo poderá servir de referência para outros imóveis agrícolas de propriedade da Senad e que aguardam leilão. Os recursos repassados pelo Incra ao Fundo Nacional Antidrogas deverão ser usados em programas de combate ao tráfico de entorpecentes.