Menu
Busca segunda, 28 de setembro de 2020
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
34ºmax
24ºmin
Pecuária

Rally da Pecuária avalia qualidade das pastagens em MS

24 setembro 2012 - 19h55Por Agrodebate

Desde domingo (23), uma equipe do Rally da Pecuária está percorrendo Mato Grosso do Sul para avaliar a qualidade das pastagens e entrevistar produtores para obter um panorama da evolução do rebanho do Estado, das técnicas de manejo utilizadas pelos criadores locais e identificar os índices zootécnicos do rebanho.

Antes de Mato Grosso do Sul, as equipes do rally já haviam passado por Goiás, Tocantins, Pará, Mato Grosso e Rondônia. No Estado iniciaram o trabalho neste domingo (23), saindo de Campo Grande para Corumbá, onde se reuniram com grupo de produtores em uma fazenda no Pantanal.

Nesta segunda-feira (24), a equipe coordenada por Maurício Palma Nogueira, volta de Corumbá e ministra em Campo Grande uma palestra e depois um jantar para pecuaristas e convidados em que vão discutir as tendências do mercado e a realidade local. Já na terça-feira (25), os técnicos seguem para Dourados, a 225 quilômetros da capital, e em seguida para Umuarama, no Paraná.

Único levantamento in loco das principais regiões de cria, recria, engorda e confinamento do país, o Rally terá cinco equipes técnicas que realizarão encontros e eventos com cerca de 3 mil pecuaristas, colhendo informações para formar uma completa e extensa base de dados, tornando-se assim uma radiografia do setor no país.

Nesta edição, o objetivo dos técnicos é dobrar o volume de amostras de pasto colhidas nas propriedades visitadas - em 2011, foram avaliadas 400 amostras. "Hoje há dificuldade em obter estatísticas sobre pecuária. Estimativas são feitas com pouca pesquisa de campo e os números apresentam-se escassos e até contraditórios.

As informações coletadas durante o Rally serão organizadas e divulgadas para que o mercado conheça o grau de degradação de pastagens e seus impactos no rebanho nacional", explica André Pessôa, diretor da Agroconsult, empresa que organiza a expedição junto com a Bigma Consultoria. As cinco equipes do Rally da Pecuária percorrerão cerca de 40 mil quilômetros em Goiás, Tocantins, Pará, Mato Grosso, Rondônia, Mato Grosso do Sul, Paraná, Minas Gerais e São Paulo.

No roteiro estão programadas visitas a cerca de 120 fazendas, cujas pastagens serão mapeadas e fotografadas, levando em consideração informações como a homogeneidade do pasto, volume de massa, população de plantas, altura do capim, presença de erosão, plantas invasoras, além de um histórico de utilização dessas pastagens relatado pelos pecuaristas.

Nos encontros com pecuaristas, técnicos do Rally realizarão entrevistas qualitativas e quantitativas para levantar, entre outros dados, áreas de pastagem e de agricultura em cada propriedade, total de cabeças de gado, confinamento, índices de fertilidade, natalidade e mortalidade, manejo sanitário e de pastagens e comercialização de animais.

O rebanho brasileiro é estimado pelo Ministério da Agricultura e Pecuária em 213 milhões de cabeças, sendo 185 milhões de gado de corte. O Mato Grosso do Sul ocupa o 4º lugar entre os maiores produtores, com rebanho estimado em 21,1 milhões de cabeças.