Menu
Busca segunda, 28 de setembro de 2020
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
34ºmax
24ºmin
Pecuária

Após fundo do poço, pecuária de MT recupera rentabilidade

26 janeiro 2011 - 00h00Por Folha Online

Depois de atingir o fundo do poço entre 2008 e 2009, o setor da pecuária em Mato Grosso, Estado com o maior rebanho do país, recuperou a rentabilidade a partir do segundo semestre do ano passado e faz projeções otimistas para 2011.

Há dois anos, a crise na produção gerou o fechamento de 17 unidades frigoríficas e calotes milionários.

O cenário positivo é descrito em um balanço da Associação dos Criadores de Mato Grosso. Segundo a entidade, a elevação nos preços pagos ao produtor coincidiu com a estabilidade nos custos médios de produção.

A arroba do boi gordo, que em 2009 teve pico de R$ 68,03 à vista, alcançou R$ 97,79 em novembro.

"Houve, no segundo semestre, uma recuperação. O produtor vinha operando no vermelho havia vários anos", afirmou José João Bernardes, presidente da associação.

O mercado interno, diz a entidade, ajudou o setor a enfrentar a crise. Também houve retomada nas exportações: 214 mil toneladas (20% a mais do que em 2009), tendo o Oriente Médio como principal destino (33%).

"Os números comprovam que foi o melhor dos últimos seis anos, tanto na recuperação do preço como nas exportações, o que vai refletir nos próximos anos de maneira positiva", disse Otávio Celidonio, superintendente do Instituto Mato-Grossense de Economia Agrícola.

Um dos mais afetados pela crise, o grupo Independência interrompeu abates e pediu recuperação judicial em março de 2009, com dívidas de mais de R$ 3 bilhões.

Na lista de credores estavam 494 pecuaristas de Mato Grosso, que tinham R$ 55,6 milhões a receber. Um acordo para pagamento em parcelas foi feito em novembro.

INDÚSTRIA

Os sinais de que a crise não foi superada vêm da indústria. Segundo a associação, das 40 unidades frigoríficas com o selo do SIF (Serviço de Inspeção Federal) no Estado, 17 não funcionaram em 2010 -um impacto de 30% sobre a capacidade local.

"O setor tirou lições dessa crise e evoluiu. Hoje 72% dos negócios são fechados à vista", disse Bernardes.

Frase

"Os números comprovam que 2010 foi o melhor nos últimos seis anos. Isso vai refletir nos próximos anos de maneira positiva" - OTÁVIO CELIDONIO superintendente do Instituto Mato-Grossense de Economia Agrícola