Menu
Busca quinta, 24 de setembro de 2020
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
34ºmax
20ºmin
Notícias

Wagner Rossi se compremete em ajudar produtores de MS

17 março 2011 - 12h10Por CG News
Wagner Rossi se compremete em ajudar produtores de MS

Em audiência nesta quarta-feira, o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Wagner Rossi, se comprometeu a ajudar os produtores sul-mato-grossenses que registraram prejuízos na safra de soja após as chuvas, além de minimizar as perdas.

A garantia foi dada à bancada federal do Estado, que compareceu em peso na reunião. Os oito deputados federais e três senadores por Mato Grosso do Sul pediram ao ministro atenção especial e que o Estado precisa de agilidade nas medidas.

Segundo o senador Waldemir Moka (PMDB), a bancada do Estado teve ajuda do presidente da frente parlamentar de Agricultura e Pecuária, deputado federal Moreira Mendes ( PPS-RO), que compareceu no encontro.

O principal pedido dos parlamentares sul-mato-grossenses é que o ministro seja interlocutor para que o CMN (Conselho Monetário Nacional) adote medidas ágeis na negociação de dívidas dos produtores que têm propriedade nas cidades que decretaram situação de emergência.

Dentro da situação, além disso, a bancada pediu que o Mapa acelere a liberação de recursos para estes municípios, principalmente, para recuperação de vias que servem no escoamento da produção.

Wagner Rossi é integrante do CMN. Moka garantiu que o ministro vai fazer a defesa dos pedidos no CMN em reunião marcada para 31 de março.

“O ministro disse que vai traçar recursos para recuperar pastagens degradadas e recuperação de matrizes”, detalhou o parlamentar, revelando duas frentes de atuação do Mapa em relação à situação crítica no setor rural no Estado.

“Nós também pedimos que seja elaborado um plano diferenciado para a safra que se aproxima, levando em conta a situação”, emendou.

A bancada também sensibilizou o titular do Mapa para a situação da cheia no Pantanal. Na região, uma das maiores produtoras de gado do País, os bovinos estão ilhados, sem condição de serem removidos para partes altas. Com isso, há risco de perdas de bovinos.

A Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul) é um dos órgãos que devem sugerir soluções para o cenário na planície pantaneira, conforme o senador.

Moka destacou o fato de Rossi ser o segundo ministro a se comprometer com o cenário em MS. O primeiro foi Fernando Bezerra, da Integração Nacional, que sobrevoou na sexta-feira as regiões mais castigadas pela chuva.

O parlamentar peemedebista adiantou que pretende agendar reuniões com outros ministérios, que devem ocorrer nos próximos dias.