Menu
Busca terça, 11 de agosto de 2020
Busca
(67) 99826-0686
Campo Grande
33ºmax
20ºmin
Notícias

Vacinação contra aftosa é momento para controlar parasitos

22 outubro 2009 - 00h00Por Portal do Agronegócio

O mês de outubro é um momento importante para a pecuária brasileira, já que abriga a segunda etapa da vacinação contra a febre aftosa, uma prática essencial para manter o país livre desta doença e garantir a sanidade do rebanho nacional.

Além disso, também é uma ocasião considerada propícia para realizar a aplicação de outros produtos, aproveitando o mesmo manejo. O médico veterinário e gerente de produtos da Merial Saúde Animal Alessandro Lima explica que, uma vez que os animais já serão contidos para a vacinação, esta se torna uma ótima oportunidade de aplicar um endectocida para controle dos parasitos do rebanho.

De acordo com Lima, o principal objetivo disso é reduzir a quantidade excessiva de manejos, diminuindo o stress e risco de lesões aos animais. “Isso tem impacto direto na produtividade e pode comprometer o desempenho de diversos índices produtivos, diminuindo a lucratividade do pecuarista. Muitos acabam aplicando endectocidas no seu rebanho com pequeno intervalo de tempo antes ou após a aplicação da vacina contra a febre aftosa, ação que pode ser perfeitamente realizada em conjunto. Ou seja, em apenas uma contenção é possível prevenir diversos problema. Isso gera otimização de tempo e mão de obra”, afirma.

A aplicação de endectocidas em paralelo com a vacinação contra a aftosa deve estar prevista dentro do Calendário Sanitário anual, desenvolvido para promover o Controle Estratégico de Parasitas. Nele, os produtos são aplicados em épocas-chaves para um controle eficaz de parasitos, sempre identificando as características de cada fazenda, levando em conta a raça, clima, região, mão de obra, instalações e manejo aplicado. Isso possibilita definir toda a estratégia do controle parasitário , estabelecendo as épocas e as dosagens mais adequadas, com impacto direto na lucratividade do pecuarista.

Outra dica fornecida por Alessandro Lima está relacionada com a utilização de endectocidas de Longa Ação, que como o próprio nome diz, tem um longo período de ação, diminuindo ainda mais o número de manejos durante o ano.

Para auxiliar a pecuária brasileira no controle de parasitas internos e externos, a Merial oferece ao mercado diversos antiparasiticidas representados pelas linhas Ivomec (ivermectina) e Topline (fipronil), reconhecidos por sua eficácia e grande utilização por parte dos pecuaristas. No caso da ivermectina, por exemplo, esta é uma das moléculas mais testadas e aprovadas no mercado veterinário mundial, com mais de três mil trabalhos científicos publicados e mais de seis bilhões de doses comercializadas.