Menu
Busca sexta, 07 de agosto de 2020
Busca
(67) 99826-0686
Campo Grande
30ºmax
18ºmin
Notícias

Software oferece histórico e soluções para nutrição do solo

01 dezembro 2010 - 11h17Por Eraldo Filho - com informações Portal Dia de Campo

Desenvolvido com o objetivo de auxiliar na calagem e adubação de pastagens em sistemas intensivos, um novo software está à disposição de engenheiros e técnicos agrônomos e pecuaristas. Fruto de estudos realizados ao longo de 2010 pelos pesquisadores Patrícia Perondi Anchão de Oliveira e Alberto Bernardi o programa está disponível no endereço eletrônico da Embrapa Pecuária Sudeste.

De acordo com Patrícia Anchão, em fevereiro de 2011 será realizado um workshop com informações sobre o uso do software. Afinal, para a pesquisadora, é fundamental que o pecuarista obtenha conhecimento técnico na área de pastagem e adubação. Para isso, o produtor deve recorrer ao auxílio de um especialista para os procedimentos e para o cadastro a partir de informações básicas a respeito da propriedade rural.  

— Essas informações ficam todas armazenadas na Embrapa e depois o técnico pode emitir relatórios sobre o histórico dos animais, sobre os tipos de adubação que o produtor utilizou ao longo dos anos. Assim, é possível traçar um panorama de toda a propriedade e checar se os adubos recomendados foram capazes de suprir as necessidades dos animais e mantê-los nas áreas de pastagem — informa Patrícia. 

Para o cadastramento, é importante fornecer as análises do solo a ser tratado, a área das pastagens, o número de animais, variedades dos capins adotados, entre outros dados. O equipamento cruza essas informações com as necessidades de adubação dos solos, resultando assim nas recomendações das quantidades necessárias para a calagem e para a aplicação de fertilizantes. 

Patrícia ainda destaca que o software atende basicamente a sistemas intensivos de criação. No entanto, mesmo que o pecuarista tenha baixa lotação por hectare, o programa de computador garante a recomposição de fertilidade do solo sem exaustão, com doses menores de nutrientes. A pesquisa alerta que se a recomendação da quantidade de adubos não estiver correta o produtor corre riscos de sofrer prejuízo econômico e ambiental e, ainda por cima, desfavorecer o crescimento das pastagens. 

Para mais informações, os interessados devem entrar no site da Embrapa Pecuária Sudeste (www.cppse.embrapa.br) ou em contato pelo telefone (16) 3411-5600.