Menu
Busca terça, 23 de abril de 2024
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
Previsão do tempo
22º
Agroindústria

Ribas do Rio Pardo terá energia de mais qualidade para atender megafábrica de celulose

24 novembro 2022 - 11h40Por Rosana Siqueira | Semagro-MS
Ribas do Rio Pardo terá energia de mais qualidade para atender megafábrica de celulose

Com investimento de R$ 38 milhões, a Energisa inaugurou, nesta quarta-feira (23), a ampliação da Subestação de Distribuição de Energia Elétrica Ribas do Rio Pardo, no município de mesmo nome. A obra prepara a cidade, distante 97 km da Capital, para o crescimento que deve ocorrer nos próximos anos, com a ativação do Projeto Cerrado, da Suzano Papel e Celulose.

Com a ampliação, a subestação passa a ter uma capacidade seis vezes maior do que a anterior. A subestação passou de 7,5 MVA de potência instalada para 45 MVA, com a implantação de dois novos transformadores.

Com esta obra, o município passa a ser atendido por uma fonte de energia muito mais robusta, em uma linha de transmissão de 138 kV, o que antes era feito por uma rede de distribuição comum, de 34,5 kV. Isso significa que a Energisa tem investido para atender o crescimento já registrado em Ribas do Rio Pardo desde o início das obras do Projeto Cerrado e também para o futuro.

O superintendente da Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Produção, Desenvolvimento Econômico e Agricultura Familiar (Semagro), Bruno Gouveia, representando o Governo do Estado, destacou que a obra da Energisa representa mais desenvolvimento econômico para o Mato Grosso do Sul. “Com a oferta de energia da subestação, Ribas do Rio Pardo está pronta para crescer na indústria, no comércio, nos serviços e no turismo”, pontuou.

“Temos uma rede moderna, robusta e a subestação já nasce com um potencial de dobrar de capacidade, garantindo o fornecimento de energia elétrica com qualidade para os próximos anos. Essa obra tem um valor muito especial para a concessionária porque é uma das maiores entregues e prepara a cidade para um célere desenvolvimento”, afirmou o diretor-presidente da Energisa Mato Grosso do Sul, Marcelo Vinhaes, durante a inauguração.

O investimento feito pela concessionária na região também incluiu a construção de 13,3 km de linha 138 kV, além da construção e reforma de 25 km de rede. Dez equipamentos automáticos foram instalados na rede de distribuição. “Além de proporcionar capacidade de crescimento da região, a ampliação da subestação garante a melhoria na qualidade de fornecimento de energia”, lembrou o diretor Técnico Comercial da Energisa Mato Grosso do Sul, Paulo Roberto dos Santos.

Projeto Cerrado

Desde o anúncio do Projeto Cerrado, considerado a maior planta de celulose do mundo, com investimento de R$ 19 bilhões, Ribas do Rio Pardo tem vivenciado um crescimento substancial.

O prefeito de Ribas do Rio Pardo, João Alfredo Danieze, falou sobre o impacto positivo na qualidade da energia e na sobra da energia para os outros investimentos que estão surgindo no município. “A Energisa percebeu a nova demanda local com a chegada da fábrica de celulose; essa nova Ribas renascendo com a quantidade de novas construções sejam comerciais, residenciais e a necessidade rápida de ampliação e essa obra era muito esperada por todos nós”, agradeceu.

Para atender ao projeto e garantir o desenvolvimento da região, a Energisa chegou a antecipar análises técnicas e estratégicas e, junto com a própria Suzano, EPE (Empresa de Pesquisa Energética), ONS (Operador Nacional do Sistema Elétrico), Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) e transmissora conseguiu um parecer técnico do Operador Nacional com uma solução inédita de conexão para a nova planta de celulose.

O investimento em Ribas do Rio Pardo faz parte de um aporte de mais de R$ 698 milhões (Balanço 3º trimestre 22) injetados pela Energisa, neste ano, em Mato Grosso do Sul. Com a inauguração de novas subestações, a concessionária tem garantido o desenvolvimento do agronegócio sul-mato-grossense e a chegada de energia elétrica de qualidade aos lares de todo o Estado.