Menu
Busca terça, 23 de abril de 2024
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
Previsão do tempo
24º
BEZERROS

Reposição traça ritmo maior de negócios em algumas praças

Em médio prazo, conforme a capacidade suporte das pastagens for melhorando, é provável que o mercado ganhe fôlego

26 setembro 2022 - 10h24Por DBO Rural

O volume de negócios no mercado de gado para reposição registrou maior liquidez ao longo desta semana, informou nesta sexta-feira (23/9) a IHS Markit. “Depois de alcançar as mínimas do ano, os preços entre as principais categorias de reposição chegaram a esboçar tímidas altas”, relata a consultoria.

Segundo a IHS, nos leilões realizados durante a semana, a oferta de animais ainda se manteve elevada, já que as condições de pasto não permitem aos criadores segurar por muito mais tempo os lotes nas propriedades rurais. “Porém, a maior liquidez de negócios absorveu bem os lotes colocados à venda, já que a relação de troca com a boiada gorda segue vantajosa”, observa a IHS.

Como já mencionado acima, a maior dinâmica de negócios chegou a favorecer alguns ajustes positivos nos preços da boiada magra, mas tal movimento ainda foi bastante pontual, abrangendo apenas algumas regiões do País. Entre as praças da Região Norte, agentes relataram maior liquidez de negócios. “Nos Estados de Tocantins e Rondônia, os preços dos animais de reposição se mostraram firmes diante de maior procura por essas categorias”, afirma a IHS.

Destaque para maior demanda por novilhas prenhas e outras categorias de fêmeas destinadas para estação de monta. Na Região Centro-Oeste, o ambiente foi de maior volatilidade de preços dos animais jovens, mas com fluxo mais consistente de negócios entre as praças pecuárias, observa a IHS.

No Sudeste, os preços das categorias de reposição esboçaram firmeza no mercado mineiro, com agentes de olho em 2023. No interior paulista, o mercado de reposição seguiu lento durante a semana, com preços estáveis, informa a IHS. Na Região Sul, ajustes negativos ainda foram observados em função da chegada do período de liberação da pastagem de inverno para preparar as lavouras, informa a consultoria.

Diante de um cenário desafiador de preços firmes para os insumos, somado ao quadro de incertezas para o mercado do boi gordo, muitos pecuaristas estão com o pé atrás na hora de repor, informa a Scot Consultoria. Dessa forma, a oferta de animais de reposição aumenta gradativamente e, com a demanda enfraquecida, pressiona cada vez mais as cotações.

Com isso, relata a Scot, nos últimos sete dias, houve queda de 0,7%, considerando a média de todas as categorias de machos e fêmeas aneloradas monitoradas. “Em curto prazo, o mercado de reposição deve se manter com baixa liquidez diante da pressão de baixa no mercado do boi gordo”, prevê a Scot.

Em médio prazo, conforme a capacidade suporte das pastagens for melhorando com a regularização do período das águas, é provável que o mercado de reposição ganhe fôlego, acrescenta a mesma consultoria.