Menu
Busca sábado, 05 de dezembro de 2020
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
30ºmax
24ºmin
Notícias

Redução do crédito rural preocupa produtores

01 julho 2010 - 00h00Por Só Notícias.

A decisão do Banco Central de reduzir a exigência de aplicação de recursos dos bancos em crédito rural a partir do dia 1º de julho, quando vai passar dos atuais 30% sobre os depósitos à vista para 29%, foi classificada como preocupante e até irresponsável pelo diretor administrativo da Associação dos Produtores de Soja e Milho (Aprosoja-MT), Carlos Fávaro.

“É uma sequência de despreocupação com o setor, que vem sofrendo por diversos fatores, como a redução na produtividade do milho em até 50%, a soja que está até R$ 10 mais barata a saca, comparando com a safra passada, a ferrugem asiática que tivemos nesta safra, e ainda o fato de o governo não querer prorrogar o endividamento. A poucos dias eles estavam falando em reduzir o preço mínimo do milho. Isso é suicídio e não podemos admitir isso”, diz Fávaro.

Ele afirma que com essas atitudes o governo vai desmontar a atividade, que poderá ter uma redução de até 30% de produtores. “O governo está brincando com coisa séria. Só em Mato Grosso o setor é responsável por cerca de 70% do PIB”, pontua ele.

Após o início da redução, anunciada pelo governo, o corte vai ser de um ponto percentual a cada ano e até julho de 2014 a aplicação de crédito pelos bancos deve chegar a 25%. “Quase não usamos crédito oficial, o Estado usava cerca de 1% do recurso disponibilizado, então não vai causar problemas para Mato Grosso, já alguns outros estados deverão ser bastante afetados”, avalia de forma mais branda Glauber Silveira, presidente da Aprosoja-MT.

Representantes do agronegócio de todo o país criticaram a decisão do Banco Central de reduzir a exigência de aplicação de recursos dos bancos em crédito rural. Para a Febraban, a medida do Banco Central coloca o crédito rural em segundo plano.

O presidente da Sociedade Rural Brasileira, Cesário Ramalho, afirma que o jeito agora é procurar outras formas de negociar o financiamento da produção.