Menu
Busca sexta, 14 de agosto de 2020
Busca
(67) 99826-0686
Campo Grande
35ºmax
21ºmin
Notícias

Real H inaugura filial em Rondônia

16 setembro 2009 - 00h00Por Folha do Fazendeiro

Depois de iniciar a história em Ribas do Rio Pardo (MS) e se transferir para a capital do estado, Campo Grande, se firmando como uma das maiores empresas de nutrição e saúde animal do país, a Real H conquista de vez a região norte do Brasil, com a instalação de mais uma filial. Há mais de dez anos comercializando os produtos em Rondônia, através de diversos representantes, a empresa aproveita a oportunidade para expandir os negócios e escolhe Ji- Paraná para receber o novo empreendimento.

Nos últimos anos, o município localizado a 373 quilômetros de Porto de Velho, vem se destacando como um dos melhores centros da pecuária regional. Com quase 500 mil cabeças de gado, Ji Paraná possui a terceira maior criação de bovinos do Estado, sendo que grande parte dos animais são abatidos nos frigoríficos locais.

A cidade também se sobressai pela produção de leite: por ano são produzidos cerca de 40 mil litros do alimento. De acordo com o gerente regional da Linha Nutrição da Real H, Leonardo Stabile a nova filial foi instalada em Rondônia, para melhor atender ao produtor rural, e também a equipe de representante comercial da empresa, buscando assim uma maior aproximação com o homem do campo. “Levando em consideração que o Estado tem hoje o sétimo maior rebanho do país, e com uma perspectiva de crescimento muito grande, precisamos estar presentes de forma bastante eficiente”, comenta. Segundo Stabile, a instalação deste empreendimento representa um significativo avanço na história de Rondônia.

“Para a região é um passo muito importante, pois agora já não temos mais problemas quanto à logística e aproximação com os clientes. Visando um melhor atendimento dividimos o estado em duas partes, e colocamos dois promotores de vendas para atender a região, fora o promotor de vendas da linha saúde”.

Com a instalação do Centro de Distribuição os resultados ficaram ainda mais evidentes. “Hoje todos os pecuaristas do Estado sabem que estamos na região e nos procuram em busca de soluções tecnológicas que resolvam os problemas e as carências encontradas nas propriedades”, finaliza Leonardo.