Menu
Busca sexta, 25 de setembro de 2020
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
36ºmax
22ºmin
Notícias

MS fecha primeiro semestre com recorde no abate de bovinos

20 setembro 2013 - 22h40Por Famasul
MS fecha primeiro semestre com recorde no abate de bovinos
Mato Grosso do Sul fechou o primeiro semestre de 2013 com um recorde no abate de bovinos, 2,109 milhões de cabeças. Em toda a história do Estado, nunca os frigoríficos haviam abatido tantos animais nos primeiros seis meses de um ano, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
 
O recorde anterior de maior número de abates no primeiro semestre no Estado havia sido registrado em 2007, com 2,016 milhões de cabeças. Em comparação com o mesmo período do ano passado, quando foram abatidos 1,940 milhão de animais, o incremento registrado neste ano é de 8,7%.
 
Com esse número, Mato Grosso do Sul ocupou nos primeiros seis meses deste ano o segundo lugar no ranking nacional de abates de bovinos, ficando atrás apenas de Mato Grosso, que atingiu os 2,8 milhões de animais abatidos.
 
Juntos, os dois estados foram responsáveis por 29,5% do total abatido no País neste período, que chegou a 16,6 milhões de cabeças.
 
Exportações também crescem
A Pesquisa Trimestral de Abate de Animais e Aquisição de Leite, Couro e Produção de Ovos, que foi divulgada nesta quinta-feira (19), pelo (IBGE), aponta que além do crescimento do número de abates também houve incremento nas exportações de carne bovina pelo Estado.
 
O levantamento mostra que no segundo trimestre de 2013, o Estado vendeu para o mercado internacional 33,534 mil toneladas de carne bovina in natura, o volume é 14,7% superior as 29,335 mil toneladas comercializadas no mesmo período de 2012.
 
Na avaliação do consultor de mercado João Pedro Cuthi Dias, o aumento nos abates e na exportação de carne bovina pelo Estado é reflexo do aumento da demanda pelo produto.
 
“A demanda internacional vem crescendo com a recuperação da economia da União Europeia e dos Estados Unidos e com o crescimento do consumo nos países asiáticos. O Brasil é o único País do mundo que tem condições de atender essa demanda com qualidade e quantidade e Mato Grosso do Sul é um principais estados tanto em produção, quando em exportação de carne”, comentou.