Menu
Busca segunda, 28 de setembro de 2020
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
34ºmax
24ºmin
Notícias

MS deve concluir plantio da soja até 5 de dezembro, projeta Famasul

18 outubro 2013 - 00h00Por Agrodebate
Os agricultores de Mato Grosso do Sul devem concluir o plantio da safra 2013/2014 de soja até o dia 5 de dezembro, se não houver nenhum mudança significativa das condições climáticas. A projeção foi feita nesta quinta-feira (17), ao Agrodebate, pelo engenheiro agrônomo e analista da Federação de Agricultura e Pecuária do Estado (Famasul), Leonardo Carlotto Portalete.
 
Segundo Portalete, dados da circular técnica do Sistema de Informações Geográficas do Agronegócio (SIGA), da Associação dos Produtores de Soja de Mato Grosso do Sul (Aprosoja/MS), apontam que até o dia 10 de outubro, em média 29,2% da área que será cultivada com a oleaginosa neste ciclo já havia sido semeada.
 
A região do Estado que estava até essa data com o plantio mais acelerado era a Sul, com a média de 28,2% das áreas já semeadas. Entretanto, em Maracaju, o índice já havia atingido 50%, o percentual mais elevado em Mato Grosso do Sul.
 
Em contrapartida, no Centro-Norte o trabalho seguia em ritmo mais lento, com média de 15,9% das áreas cultivadas. Em Jaraguari, por exemplo, apenas 5% das áreas haviam sido plantadas até o dia 10 deste mês, representando o menor percentual do Estado.
 
Produção recorde
Portalete aponta que nesta safra, se mantidas as condições atuais, a previsão é que sejam semeados 2,1 milhões de hectares com o grão. A produtividade esperada é de pelo menos 50 sacas por hectare, um crescimento de 3% frente as 48,5 sacas por hectare do ciclo passado, com a produção ficando em torno das 6,3 milhões de toneladas, o que representaria um aumento de 8,6% frente as 5,8 milhões de toneladas da safra anterior.
 
Com base nos dados do Siga, o analista da Famasul projeta que os agricultores do Estado que plantaram variedades mais precoces de soja, que tem ciclo de 90 dias, possam iniciar a colheita, se não ocorrem variações bruscas nas condições climáticas, já entre os dias 10 e 15 de janeiro de 2014.