Menu
Busca quarta, 30 de setembro de 2020
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
40ºmax
23ºmin
Notícias

Movimento reúne todos os elos da cadeia produtiva da carne em Cuiabá

10 julho 2012 - 19h01
Cuiabá (MT) – Entidades representativas de toda a cadeia produtiva da carne estiveram reunidas nessa segunda-feira (09) no 2° Encontro Nacional da Pecuária de Corte em Cuiabá-MT para construir uma agenda positiva com os desafios que são comuns a todos. Pela primeira vez os três elos da cadeia produtiva de todo país sentaram para tratar dos problemas e ameaças da cadeia da carne e buscar soluções e oportunidades para todos. Um documento com diversas demandas do setor foi construído por todas as entidades participantes contendo 27 encaminhamentos, que serão analisados e classificados para serem executados.
 
Entre eles a necessidade de se estudar as vantagens e as desvantagens da formação do preço da carne bovina que hoje é São Paulo e, se for o caso que praça formará o preço; Transparência no peso, implantando a comercialização de boi no peso vivo; Padronização de carcaça e de abate; Propor e atuar para a isenção de PIS/COFINS em toda a cadeia da carne bovina; Buscar novos mercados através de um amplo trabalho de marketing compartilhando custos;  Criação de um fundo para alavancar recursos para investimentos em Marketing; Sustentabilidade ambiental, econômica e social;Combate ao abate clandestino.
 
O evento contou com a participação de mais de 300 pessoas, e os debates foram calorosos antes de se chegar aos pontos do documento final. “O Encontro foi muito positivo, construtivo e equilibrado”, avaliou o presidente da Acrimat, José João Bernardes. Ele disse ainda que “foram identificadas problemas e demandas e conseguimos pensar e definir em conjunto, com a participação do produtor, indústria e varejo, os caminhos que vamos seguir para a melhoria de todos os setores”. Bernardes anunciou que “o 3a Encontro da Cadeia da Pecuária de Corte será realizado no mês de agosto em Presidente Prudente (SP)”.
 
O presidente da Acrissul, Chico Maia, também definiu como positivo o resultado do Encontro e disse que “é um avanço, pois já conseguimos marcar uma Audiência Pública sobre a cadeia da carne na Câmara Federal, promovemos ações junto ao CADE e várias demandas foram definidas”. Ele acrescenta que “todo esse movimento do setor vai deixar o mercado mais livre para os 3 elos (arroba, atacado, varejo) e a consequência é que vai melhor o negócio para todos”.
 
O primeiro encontro do setor produtivo recebeu o nome de Movimento Nacional Contra o Monopólio dos Frigoríficos, realizado no dia 14 de maio de 2012 em Campo Grande (MS). Mais de 1.500 produtores rurais, entidades representativas do setor produtivo, políticos e autoridades de todo Brasil, participaram. Os discursos tinham a mesma tônica de cobrança, para que o BNDES – Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – pare de promover o monopólio de poucas indústrias frigorificas, com dinheiro público, provocando sérias consequências em toda cadeia da carne. 
 
Depois desse encontro em Campo Grande, onde foi feita uma Carta com os principais desdobramentos, foram realizadas duas reunião com o CADE - Conselho Administrativo de Defesa Econômica – para que a instituição analisasse os procedimentos de aquisição das indústrias frigoríficas, além de acompanhar e até interferisse nos desdobramentos dessas aquisições. Uma reunião de trabalho também aconteceu com algumas indústrias frigorificas em São Paulo (SP), como consequência do primeiro Encontro, onde representantes da Acrimat, Acrissul e outras entidades do setor produtivo participaram.  
 
“Agora chegou a hoje de construímos uma agenda positiva com toda cadeia produtiva e isso demonstra amadurecimento de todos os setores que formam esse importante pilar econômico do país, que é a proteína vermelha”, disse o vice-presidente da Acrimat, Jorge Pires de Miranda. O 2° Encontro Nacional da Pecuária de Corte foi organizado pela ACRIMAT em conjunto com a ACRISSUL, UDR, SRB, ABCZ, ANPBC, ASFAX, APR-MT e ABEG. Estiveram presentes também representantes do Senado Federal, da Câmara Federal, da Assembleia Legislativa de Mato Grosso e produtores de diversos estados.
 
Entidades e Empresas presentes: 
 
ACRIMAT – Associação dos Criadores de Mato Grosso
ACRISSUL - Associação dos Criadores de MS 
ABEG - Associação Brasileira de Exportadores de Gado
APR-MT  - Associação de Propriedades Rurais de MT 
UDR – União Democrática Ruralista
ABCZ - Associação Brasileira dos Criadores de Zebu
ASFAX - Associação dos Fazendeiros do Xingu - Goiânia / GO 
ABIEC - Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne
Sindifrigo - Sindicato das Indústrias Frigoríficas de MT
ABRAS - Associação Brasileira de Supermercados 
FAMASUL - Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de MS
FAEG - Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás
ASSOCON - Associação Nacional dos Confinadores
NELORE MT - Associação dos Criadores de Nelore de MT
ACRINORTE - Associação dos Criadores do Norte de Mato Grosso
UNIEC - União Nacional da Indústria e Empresas de Carne
SGPA - Sociedade Goiana de Pecuária de Agricultura
AGCZ - Associação Goiana dos Criadores Zebu
SGPA - Sociedade Goiana de Pecuária de Agricultura
Sindicatos Rurais de diversos Estados
 
Frigoríficos: 
JBS
FRIALTO
Marfrig
RODOPA
FRIGOL