Menu
Busca quarta, 12 de agosto de 2020
Busca
(67) 99826-0686
Campo Grande
33ºmax
20ºmin
Notícias

Meta é massificar o seguro e garantir renda ao produtor

27 julho 2010 - 00h00Por Gazeta do Povo, por Luana Gomes.

Apesar de ter crescido substancialmente nos últimos anos, a cobertura do seguro rural ainda é pequena quando comparada a países como Argentina e Estados Unidos, principais concorrentes do agronegócio brasileiro no mercado internacional. Nos dois casos, ao menos 55% das lavouras de grãos têm algum tipo de seguro. Alcançar índices de cobertura semelhantes e evoluir para um seguro de renda ao produtor é a principal meta do agronegócio brasileiro, afirmam técnicos e analistas do setor.

O Fundo de Catástrofe, instrumento que deve substituir o atual Fundo de Estabilidade do Seguro Rural, seria um dos ca­­minhos para ampliar a área protegida e consolidar de vez o seguro rural do Brasil. O projeto já passou pela Câmara dos Deputados e, segundo o deputado Reinhold Stephanes, deve ser apreciado pelo Senado até o final do ano. No campo, po­­rém, deve chegar apenas em 2013.

A idéia é criar um fundo de R$ 5 bilhões para servir de suporte ao seguro. Segundo o deputado, o fundo diluiria os riscos e atrairia mais empresas para o seguro rural. O resultado do aumento da concorrência seria o barateamento dos prêmios e a massificação do seguro rural no campo.