Menu
Busca terça, 09 de agosto de 2022
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
21ºmax
17ºmin
COMÉRCIO EXTERIOR

Mapa trabalha na promoção comercial da cachaça no mercado externo

Atualmente, apenas 1% a 2% da produção da bebida são exportados

05 agosto 2022 - 11h20Por Mapa

Começou nesta quinta-feira (4), em Belo Horizonte (MG), a 31ª Expocachaça, evento que é referência do setor no Brasil e a vitrine da cadeia produtiva e de valor da cachaça. Na abertura do evento, o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Marcos Montes, ressaltou que um dos desafios é ampliar a exportação da bebida. Para isso, o Mapa, em parceria com a Apex-Brasil, tem levado produtores de cachaça para participarem de feiras internacionais, onde podem apresentar o produto e ter acesso a oportunidades de negócios. 

Recentemente, cinco produtores estiveram em um evento no Reino Unido. Estão previstas feiras para divulgar a cachaça brasileira em Nova York (EUA) e na Coreia do Sul nos próximos meses. “Queremos mostrar ao mundo a força da nossa cachaça”, disse Montes. A aguardente de cana é a terceira bebida destilada mais consumida no mundo e a primeira no Brasil.

De acordo com o Programa Brasileiro de Desenvolvimento da Aguardente de Cana, Caninha ou Cachaça (PBDAC), a produção nacional é de aproximadamente 1,3 bilhão de litros por ano, sendo que cerca de 75% são provenientes da fabricação industrial e 25%, artesanais. Da produção nacional, apenas 1% a 2% são exportados (2,5 milhões de litros).

Os principais países compradores são: Alemanha, Paraguai, Itália, Uruguai e Portugal. A cachaça é produzida em todos os estados, sendo os maiores produtores: São Paulo (45%), Pernambuco (12%), Ceará (11%), Rio de Janeiro (8%), Minas Gerais (8%), Goiás (8%), Paraná (4%), Paraíba (2%) e Bahia (2%). Os três primeiros respondem por quase toda a produção de cachaça industrial.

Já a fabricação de cachaça artesanal ou de alambique está concentrada em Minas Gerais, no Rio de Janeiro, na Bahia e em São Paulo, sendo que os estados mineiro e fluminense contribuem com quase 50% de toda a produção de cachaça de alambique do Brasil. A edição deste ano da Expocachaça reúne 150 expositores. A expectativa é que 15 a 20 mil pessoas visitem a exposição e possam conhecer a bebida de 20 regiões produtoras, conforme os organizadores. O Mapa participa com um estande no evento.