Menu
Busca sexta, 25 de setembro de 2020
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
36ºmax
22ºmin
Notícias

Logística favorece plantio de florestas em Costa Rica/MS

10 março 2012 - 02h37Por Sato Comunicação

 “Costa  Rica  além  de  solo  propício  ao  cultivo  de florestas, possui a vantagem  da logística facilitada. Abordando o plantio de seringueira ou eucalipto  e  as  consorciando  com outras culturas, além de diversificar a fonte de renda, o produtor terá certa facilidade de logística, já que conta com acesso  a  três  rodovias estaduais, à BR 359 que faz a ligação entre quatro Estados,  e  ainda  há  a possibilidade  da ferrovia, por meio dos trilhos da América  Latina Logística – ALL,” explica Clodoaldo Martins, o superintendente do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural - Senar/MS.

 

Depois  de passar por 11 municípios de Mato Grosso do Sul com o evento Mais Floresta,  o Senar/MS apresenta durante todo o dia,  o ciclo de palestras nesta sexta-feira (9), na cidade de Costa Rica -  área geográficamente estratégica, na divisa com os estados de Mato Grosso e Goiás, podendo atingir produtores rurais de Alto  Taquari (MT),  Mineiros, Chapadão do Céu (GO), Chapadão do Sul (MS), Água Clara (MS), Figueirão e Alcinópolis (MS).

 

Aproximadamente  60  quilômetros separam o município onde acontecerá  o Mais Floresta,  do terminal ferroviário mais próximo - localizado em Chapadão do Sul. A ferrovia favorece o Estado de MS, e caso a produção em Costa Rica se multiplique,  a  ponto de atrair um mercado local para a seringueira, assim  como  aconteceu  em Três Lagoas, o município registraria vantagens, por ter  os trilhos  já  instalados  e em pleno funcionamento. A malha norte da ALL possui  atualmente  1.600 quilômetros  de  linha  férrea,  com mais 250 em expansão, administrados  pela  Unidade  de Produção do Centro-Oeste  / Araraquara / Itu / Santos, e com transporte livre até o porto de Santos.

 

Além de Costa Rica, o ciclo de palestras Mais Floresta percorrerá  mais sete municípios de MS, sendo Figueirão, Pedro Gomes e Sonora as próximas cidades a serem atendidas no final do mês de abril.

 

Mais  Floresta  -  O  programa  faz  parte  do Plano para o Desenvolvimento Sustentável   de Florestas Plantadas,  que  define  estratégias para  o desenvolvimento  florestal  em  Mato  Grosso  do Sul e prevê o plantio de 1 milhão de hectares de florestas até 2030, nas cidades da região nordeste do Estado  que  possuem  alta demanda  de  matéria-prima  para  a indústria florestal, como a celulose e o papel.

O  Mais Floresta é realizado pelo Senar/MS em parceria com Famasul, e conta  com  apoio  do Painel Florestal, Cautex Florestal,Banco do Brasil, Banco Regional  de  Desenvolvimento do Extremo Sul - BRDE, Reflore MS, Sebrae/MS, Sociedade  Brasileira  de  Agrossilvicultura-SBAG.  As próximas cidades a receberem  o  Mais Floresta  são:  Figueirão,  Pedro  Gomes,  Sonora, Nova Andradina, Aparecida do Taboado, Cassilândia e Chapadão do Sul.

 

Sobre  o  Senar  -  O  Serviço  Nacional de Aprendizagem Rural –Senar é uma instituição mantida pela classe patronal rural, vinculada à Confederação da  Agricultura e Pecuária do Brasil - CNA. Tem o objetivo de desenvolver  ações  educativas,  que visam o desenvolvimento do homem rural como cidadão e como trabalhador, numa perspectiva de crescimento e bem-estar social.

 

O Senar está presente em todos os municípios de Mato Grosso do Sul, atuando  em  parceria com  os 68 sindicatos rurais e desenvolvendo  iniciativas de  educação,   informação   e   conhecimento  em agronegócio. O trabalho  é desenvolvido  a partir da missão de contribuir com o setor  agropecuário, um dos  mais importantes vetores da economia do Estado. Para mais  informações, acesse:www.senarms.org.br.