Menu
Busca terça, 05 de julho de 2022
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
30ºmax
21ºmin
AGROINDÚSTRIA

Jaime Verruck reforça que Estado está redefinindo o desenvolvimento da Costa Leste

O secretário estadual reforçou que a Arauco vai investir R$ 15 bilhões na construção da unidade e transformar totalmente a região de Inocência

23 junho 2022 - 10h25Por Semagro

Mato Grosso do Sul vai ganhar a 5ª indústria de celulose, consolidando o Estado como referência mundial na produção da commoditie. O anúncio do Projeto Sucuriú, indústria do grupo Arauco que será instalada em Inocência, foi realizado nesta quarta-feira (22) pelo governador Reinaldo Azambuja e o secretário Jaime Verruck, titular da Semagro (Secretária de Estado da Produção, Meio Ambiente Desenvolvimento Econômico e Agricultura Familiar).

“A Arauco vai investir R$ 15 bilhões na construção da unidade e transformar totalmente a região de Inocência. Esse investimento vem em consequência do plano traçado pelo Governo do Estado em 2015 e resulta numa total transformação da região. Estamos redefinindo o desenvolvimento da Costa Leste”, destacou o secretário Jaime Verruck durante o anúncio.

O investimento estimado do grupo Arauco é de R$ 15 bilhões, beneficiando 14.300 famílias com geração de 12 mil empregos no pico da construção e 250 empregos diretos e 300 indiretos quando entrar em operação, além de 1,8 mil empregos permanentes na parte florestal.

Para o governador Reinaldo Azambuja este é mais um compromisso firmado e cumprido com o desenvolvimento econômico de Mato Grosso do Sul. "Vamos receber no Estado uma das maiores fábricas de celulose do mundo. Será uma unidade moderna, que vai gerar empregos, oportunidades, renda e desenvolvimento social em uma região que também integra a Costa Leste Florestal, mas que não tinha nenhum empreendimento deste tipo.  A vinda desta fábrica mostra a confiança dos investidores em Mato Grosso do Sul, na nossa política de incentivos fiscais, na segurança jurídica de quem investe e na estrutura logística que estamos criando para quem precisa escoar a produção”, disse.

Durante o anúncio, foram feitas assinaturas do protocolo de intenções e termos de acordo entre o Governo do Estado, a prefeitura de Inocência e a Arauco, que garantem o andamento do projeto. Os documentos especificam o compromisso assumido por cada uma das partes e os incentivos fiscais que a indústria deve receber.

Antônio Angelo, prefeito de Inocência destacou que o município está elaborando um projeto de desenvolvimento sustentável. “Precisamos de escolas, ampliar hospital, segurança pública, buscar casas populares. Se preparando para ter o mínimo possível de problemas. Sabemos que teremos muito trabalho a realizar”, afirmou.

E o CEO da companhia, Matias Domeyko Cassel, falou sobre a escolha de Mato Grosso do Sul. "O Brasil é um polo importante para a estratégia global do Grupo Arauco. Atuamos no País desde 2002, com as divisões de madeira e operação florestal, e agora estamos avaliando aumentar os investimentos realizados no Brasil, trazendo o setor de celulose para cá. Estamos muito animados com esta possível grande ampliação das atividades da Arauco ao Mato Grosso do Sul, uma região muito importante para a indústria, com grande potencial para o plantio de eucaliptos e excelentes opções logísticas para o escoamento da produção, além de agregar muitos benefícios econômicos e sociais para a região, e com uma, produção de energia limpa e crédito de carbono positivo”, ressaltou.