Menu
Busca domingo, 20 de setembro de 2020
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
27ºmax
19ºmin
Notícias

Indígenas invadem fazenda em Sidrolândia pela terceira vez e ameaçam proprietária

08 fevereiro 2013 - 10h23Por Midiamax

 Um grupo de indígenas ocupa há três dias a fazenda Querência São José, em Sidrolândia. Cerca de 40 índios invadiram a propriedade na terça-feira (5), chegando a ameaçar a proprietária da fazenda, de 81 anos.

Diferente das outras duas invasões, desta vez os indígenas agiram agressivamente, segundo a dona da propriedade, Maria de Lourdes Lopes Bacha. “Quando invadiram a fazenda, eu estava em Campo Grande e vim para cá, logo na entrada não queriam deixareu ir até a sede, e chegaram a me ‘fechar’ com um trator, impedindo minha passagem”, relatou.

Os indígenas derrubaram árvores da propriedade e fecharam todas as entradas para a fazenda. Para poder ter contato com os indígenas, a PF (Polícia Federal) teve que abrir uma passagem secundária, derrubando a cerca.

A Querência São José é localizada ao lado da Aldeia Buriti, também em Sidrolândia. “Já é a terceira vez (que ocorre invasão), ninguém aguenta mais. Tenho medo que morra alguém, porque das outras vezes não foi violento dessa maneira”, afirmou Maria de Lourdes.

Mesmo com o clima tenso na propriedade, a PF não registrou nenhum conflito entre indígenas e fazendeiros.

Uma equipe da PF esteve no local para amenizar os ânimos e evitar o confronto. De acordo com a assessoria da Polícia Federal, a equipe tenta “resolver as coisas na conversa”. Também estão presentes na propriedade representantes da Funai (Fundação Nacional do Índio) e do Cime (Conselho Indigenista Missionário).

A reportagem, que esteve na propriedade, tentou contato com os indígenas, que não quiseram dar nenhuma declaração. 

Direito de propriedade

Sobrinho da dona da propriedade e presente no local, Ricardo Bacha reclamou da insegurança jurídica. “Meu avó comprou essas terras em 1927, um ano antes de aparecer a Aldeia Buriti, nós temos o registro da terra, e vivemos nessa insegurança”, afirmou Bacha, ex-líder do PSDB e ex-secretário de Obras e de Finanças do estado.

A Querência é alvo de disputa judicial, porém a proprietária Maria de Lourdes já ganhou o direito a terra nas 1ª e 2ª Instância da Justiça Federal.

“Todo mundo aqui da região não agüenta mais isso, os produtores não investem mais, com medo de perder a terra. A solução é indenizar os produtores com o valor de mercado, e não da terra nua como quer a União, e dar as terras aos índios”, opinou Bacha.

Na região

Esta é a 14ª propriedade invadida atualmente entre os municípios de Dois Irmãos do Buriti e Sidrolândia, área que os índios Terenas pleiteiam para ampliar a reserva localizada na região. Nas duas invasões anteriores dona Maria Lourdes obteve ganho de causa na Justiça. A intenção dos Terenas é ampliar a aldeia Buriti de 2.090 hectares para 17 mil hectares.