Menu
Busca domingo, 20 de setembro de 2020
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
27ºmax
19ºmin
Notícias

Índice de produção de cana em MS cresce acima da média nacional

26 fevereiro 2013 - 21h01Por Agrodebate

O índice de crescimento da produção de cana em Mato Grosso do Sul na safra 2012/2013 ficou acima do percentual médio registrado no Centro-Sul do Brasil. Segundo relatório divulgado nesta terça-feira (26) pela União da Indústria da Cana-de-Açúcar (Unica), na macro região foram processadas 532,334 milhões de toneladas de matéria-prima frente a 493,159 milhões de toneladas do ciclo passado, o que representa um incremento de 7,9%, enquanto que no Estado foram moídas no último período produtivo 37,290 milhões de toneladas contra 33,859 milhões de toneladas do anterior, um aumento de 10,2%.

O levantamento da Unica reitera os dados divulgados na sexta-feira passada (22) pela Associação dos Produtores de Bioenergia de Mato Grosso do Sul (Biosul) no encerramento local da safra 2012/2013. Com esse volume de produção de cana, o Estado mantém a quinta posição no ranking dos maiores produtores nacionais, ficando atrás apenas de São Paulo (329,6 milhões de toneladas), de Goiás (52,7 milhões de toneladas), de Minas Gerais (51,7 milhões de toneladas) e do Paraná (39,6 milhões de toneladas).

O presidente da Biosul, Roberto Hollanda, vem reafirmando que em um período de três a quatro anos, com o ritmo atual de crescimento da produção no Estado, em razão da inauguração de novas unidades e ampliação da capacidade de moagem das plantas já instaladas, Mato Grosso do Sul deve estar "brigando" com Goiás, Minas Gerais e o Paraná pela segunda posição do ranking nacional de produção. "Esses quatro estados devem ficar se alternando nessa posição", prevê.

Em relação ao ciclo recém encerrado, Hollanda diz que foi uma safra de recuperação, em que houve um aumento da produtividade dos canaviais, refletido no crescimento de 3,93% dos açúcares totais recuperáveis (ATR/tc) da matéria-prima, que passou de 131,68 para 136,86 na comparação das duas safras. "A produtividade subiu, mas ainda está bem abaixo do nosso potencial", avalia. Com o aumento da quantidade de cana moída houve também um crescimento na produção de açúcar e etanol.

No Centro Sul, a fabricação do alimento teve um incremento de 8,8% (de 31,304 milhões de toneladas para 34,087 milhões de toneladas) e no Estado de 9,7% (de 1,587 milhão de toneladas para 1,741 milhão de toneladas). Já a fabricação do biocombustível cresceu em media 3,9% nos estados do Sul, Sudeste e Centro-Oeste do País (de 20,542 bilhões de litros para 21,349 bilhões de litros) e 17,18% em Mato Grosso do Sul (de 1,631 bilhão de litros para 1,915 bilhão de litros). Em etanol, o Estado é o quarto produtor nacional.