Menu
Busca sexta, 23 de outubro de 2020
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
33ºmax
22ºmin
Notícias

Grãos têm pior cotação em 3 meses na Bolsa de Chicago

21 janeiro 2010 - 00h00Por Gazeta do Povo, por Luana Gomes.

Soja, milho e trigo, principais commodities agrícolas negociadas no mercado internacional, tiveram mais uma semana de perdas e recuaram ao menor nível em três meses na Bolsa de Chicago (CBOT). O trigo foi o produto que mais caiu nos últimos sete dias, com desvalorização de 8% na semana e queda de 7% no ano. O milho, que recuou 4% na semana, já acumula baixa de 11% em 2010. A soja registra desvalorização de 3% na semana e de 9% no ano.

A expectativa de safras cheias na América do Sul após uma colheita recorde de grãos nos Estados Unidos continua pesando sobre as cotações. A recuperação da safra no Brasil e Argentina vai aumentar significativamente os estoques finais mundiais e mantém o mercado sob pressão, observa Daniele Siqueira, analista da Agrural.

No caso da soja, o excedente global deve ser 40% maior do que na temporada passada, conforme o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos). O órgão prevê aumento de 6% na demanda, mas estima crescimento ainda maior na oferta, que deve ser 20% maior no ciclo 2009/10.

“A soja manteve-se em alta no ano passado e agora não encontra espaço para subir”, diz Daniele. Ela acrescenta que mercado da oleaginosa reage também às incertezas quanto à demanda chinesa. “Por enquanto continua forte. Mas eles podem pisar no freio a qualquer momento. O próprio governo chinês já admitiu que há uma bolha e quer frear o crescimento da economia do país.”

Ontem, o primeiro contrato da soja caiu 13,5 pontos e finalizou os negócios na CBOT valendo US$ 9,5 o bushel (27,2 quilos), ou US$ 20,96 a saca. O milho fechou cotado a US$ 3,68 o bushel (25,4 quilos), ou US$ 8,69 a saca de 60 quilos, com queda de 1,25 ponto no dia. O trigo caiu 3 pontos e terminou o pregão cotado a US$ 4,98 o bushel (27,2 quilos), ou US$ 10,99 a saca.

No Brasil, os preços internos variaram pouco ontem. Conforme levantamento do Departamento de Economia Rural da Secretaria Estadual da Agricultura (PR), o produtor paranaense recebeu em média R$ 36,92 pela saca de soja (+0,08%), R$ 14,91 pela saca de milho (+0,74%) e R$ 23,76 pela saca de trigo (-0,13%).