Menu
Busca sábado, 26 de setembro de 2020
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
37ºmax
24ºmin
Notícias

Governo contratará temporários para regularizar ação da Iagro

28 novembro 2011 - 10h42
Governo contratará temporários para regularizar ação da Iagro

 

O governo do Estado publica nesta segunda-feira (28), um decreto com alguns ações para tentar normalizar o atendimento na Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (Iagro). Segundo o governo, há cerca de duas semanas técnicos do órgão vem fazendo uma operação padrão, que vem prejudicando a emissão de documentos como a Guia de Transporte Animal (GTA).

Segundo a secretária estadual de Desenvolvimento Agrário, da Produção, da Indústria, do Comércio e do Turismo (Seprotur), Tereza Cristina Corrêa da Costa Dias, o decreto prevê em um primeiro momento a contratação temporária, por até um ano, de médicos veterinários para os escritórios que estejam sendo prejudicados com a operação padrão. “O estado não vai deixar o trânsito de animais ser prejudicado em razão desse movimento, que está causando perdas a produtores e a frigoríficos”, disse.

Outro ponto do decreto, conforme a secretária, é o que prevê que será feita uma média de produtividade de emissão de guias nos escritórios nos últimos dez meses. Ela explica que nas unidades que registrarem, desde o início do movimento, uma queda muito grande da produtividade haverá o corte de uma gratificação dos técnicos. “Eu acredito que não vai chegar nesse ponto, que vai prevalecer o bom senso e o trabalho nos postos será retomado normalmente”, comenta.

Tereza Cristina adianta ainda que o governo aguarda o fim do movimento para retomar as negociações com a categoria sobre a reivindicação da implantação de um plano de cargos e salários. “Enquanto a operação padrão continuar o governo não vai retomar as negociações”, concluiu.

A presidente do Sindicato dos Fiscais Estaduais Agropecuários de Mato Grosso do Sul (Sifems), Glaucy da Conceição Ortiz, disse ao G1 que a entidade aguardará a publicação do decreto no Diário Oficial do estado nesta segunda-feira (28), para analisar o teor do documento e depois se pronunciar sobre as medidas previstas. (Fonte: G1-MS)