Menu
Busca domingo, 27 de setembro de 2020
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
39ºmax
25ºmin
Notícias

Fiscalização cabe aos frigoríficos, diz governo

06 julho 2010 - 00h00Por Folha de S. Paulo.

 


A fiscalização de carnes destinadas ao mercado externo e que precisam atender exigências sanitárias específicas de determinados clientes cabe às empresas, e não ao Ministério da Agricultura, segundo avaliação do secretário de Defesa Agropecuária, Francisco Jardim.

A explicação tem como base o episódio de devolução de lotes de carne bovina industrializada brasileira pelos Estados Unidos e que resultou na suspensão dos embarques para aquele país.

"A partir do momento da venda, a responsabilidade é da indústria", disse. Segundo Jardim, as exportações de carne bovina industrializada -que foram suspensas por iniciativa do governo brasileiro- devem ser retomadas na próxima semana, com exceção dos casos em que houve devolução de mercadoria, o que ocorreu apenas com o frigorífico JBS Friboi.

Segundo o diretor-executivo da Abiec, Otávio Cançado, o Brasil deixou de exportar o equivalente a US$ 50 milhões para os Estados Unidos desde a interrupção dos embarques, no final de maio.

Os Estados Unidos utilizam uma técnica desconhecida do Brasil para identificar a presença do vermífugo ivermectina na carne bovina.

Para padronizar as análises, o governo brasileiro suspendeu as exportações e deverá "importar" a técnica norte-americana.

A partir daí, ressaltou o secretário, a responsabilidade é dos exportadores. "Queremos que as indústrias façam esse controle; elas precisam ter estrutura laboratorial."

Foco no Brasil - A busca do Brasil pelos produtores de vinho da Argentina está dando certo. Nos cinco primeiros meses deste ano, o país foi o mercado que mais cresceu para os argentinos: 49% em dólares e 24% em volume.

Quanto gastou A Wines of Argentina mostra que os brasileiros gastaram US$ 15,8 milhões até maio na compra de vinhos engarrafados, importando 540 mil caixas de nove litros cada.

Espumantes As vendas argentinas de espumantes para o Brasil cresceram acima das de vinho, com evolução de 114%. As exportações totais das vinícolas argentinas para o mercado internacional somaram US$ 322 milhões, com a venda de 128 milhões de litros.

Investimentos Para elevar em 30% as vendas de vinho em caixas de três a cinco litros ("bags in box") da linha Jota Pe, a brasileira Perini investiu R$ 650 mil na compra de máquina envasadora, procedente da Itália.

Frango sobe O preço do frango começou a semana em alta nas granjas paulistas. Ontem, o quilo da ave viva subiu 3,6%, sendo negociado a R$ 1,45. Oferta menor de animais e pagamento de salários permitiram a alta.

No embalo As carnes bovina e suína também tiveram reajustes ontem. A arroba do boi gordo chegou a ser cotada a R$ 82 e a arroba do suíno, a R$ 50, em São Paulo, conforme pesquisa da Folha.

Mais trigo As importações de trigo somaram US$ 15,4 milhões por dia útil no início deste mês. O valor supera em 36% o de junho e em 59% o de igual período de 2009, segundo a Secex.