Menu
Busca terça, 23 de abril de 2024
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
Previsão do tempo
22º
Mercado

Exportações de MS crescem 19,86% em 11 meses, com desempenho forte de itens industrializados

06 dezembro 2022 - 12h44Por Marcelo Armôa | Assessoria de Comunicação da Semagro
Exportações de MS crescem 19,86% em 11 meses, com desempenho forte de itens industrializados

s exportações de Mato Grosso do Sul, em termos de valor, no acumulado de janeiro a novembro de 2022 cresceram 19,86% em relação ao mesmo período de 2021, subindo de US$ 6,337 bilhões para US$ 7,595 bilhões. Esse desempenho foi garantido pelas vendas externas de soja, celulose, carne bovina, carne de aves e por itens industrializados, como os óleos vegetais e o ferro gusa, conforme os dados da Carta de Conjuntura do Setor Externo de Dezembro, divulgada nesta segunda-feira (5) pela Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar).

Nas importações, os números de Mato Grosso do Sul também aumentaram: de US$ 2,304 bilhões nos 11 primeiros meses de 2021, para US$ 3,043 bilhões em igual período de 2022, acumulando uma alta de 32,1%. Com isso, o saldo da balança comercial sul-mato-grossense aumentou 12,87%, totalizando US$ 4,551 bilhões. “Mato Grosso do Sul segue contribuindo com a balança comercial brasileira de forma superior aos números que nós tivemos de janeiro a novembro de 2021, mostrando a sua reação econômica nas exportações durante todo esse período”, comenta o secretário Jaime Verruck, da Semagro.

"Os dados do penúltimo mês de 2022 confirmam o movimento de alta dos níveis de transações do Mato Grosso do Sul com o mundo, resultando em maiores patamares de exportações, importações e saldo na balança comercial. Esses números se devem, sobretudo, ao patamar em que se encontra o dólar e ao bom resultado de produtos como milho, carnes e óleos e gorduras vegetais e animais, muito acima do que o observado no ano passado. Assim, vê-se a consolidação da agroindústria para além das commodities comercializadas pelo estado, agregando valor as exportações”, acrescenta o secretário.


Com relação aos principais produtos exportados, a Soja em grão apareceu como primeiro produto na pauta de exportações, representando 26,79% do total exportado pelo Estado, em termos do valor. O segundo produto da pauta foi ocupado pela Celulose, com 18,24% de participação. Outros produtos em destaque no mês de novembro foram a carne de bovinos, com alta de 30,79%; óleos e gorduras vegetais, crescimento de 54,37%; carne de aves, aumento de 9,76% e o ferro-gusa, que registrou alta de 231,24% nas exportações.

Uma novidade entre os itens da pauta de exportações sul-mato-grossense é o aparecimento do etanol, no caso, de um subproduto da produção desse combustível, como explica o titular da Semagro. “Nós trouxemos para o nosso Estado empresas que fazem o etanol de milho, que tem entre os seus subprodutos o DDG, que seria um uma espécie de farelo de milho. Neste ano, Mato Grosso do Sul já inclui na sua pauta de exportações, o DDG”, ressalta o secretário.

“Um outro ponto que sempre foi uma busca da nossa política industrial do Estado é a agregação de valor. Mato Grosso do Sul tem que ser um Estado multiproteína e exportar não só a proteína vegetal, mas também a proteína animal e, obviamente, avançar em outros produtos. E os números de nossa balança comercial já demonstram isso. Mato Grosso do Sul se posiciona hoje como um exportador agroindustrial. Eu acho que esse é um grande objetivo que nós tivemos no desenvolvimento da política industrial do Estado”, finaliza Jaime Verruck.