Menu
Busca sábado, 27 de fevereiro de 2021
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
32ºmax
22ºmin
Notícias

Em reunião na governadoria, Acrissul discute situação da JBS e criadores de MS

24 outubro 2017 - 04h22Por Luciana Petelinkar – Assessoria de Imprensa Acrissul
Em reunião na governadoria, Acrissul discute situação da JBS e criadores de MS

O governador Reinaldo Azambuja recebeu na tarde desta segunda-feira em seu gabinete o presidente da Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul), Jonatan Barbosa e o vice-presidente Laucídio Coelho Neto para audiência onde discutiram a situação da JBS, que paralisou as atividades de sete unidades que trabalham com bovinos no estado.

Segundo Jonatan Barbosa, o acordo nesta situação é de extrema importância para a classe produtora, que precisa vender o gado que está no pasto. “Está afetando todo o setor, já que se a JBS não compra gado, ele fica no pasto e gado pronto no pasto é prejuízo, ainda mais nesta época que precisa manter no cocho. Os pecuaristas têm contas a pagar e, se não vender o boi, não tem como honrar compromissos”, salientou.

A CPI da JBS resultou em bloqueio de bens no valor de R$ 730 milhões. A ordem judicial, que incluía frigoríficos e contas bancárias, desencadeou protestos dos funcionários da empresa, que chegou a paralisar os abates e alegou dificuldade de fluxo de caixa. Na sequência, a Assembleia, a PGE (Procuradoria-Geral do Estado) e o setor jurídico da JBS costuraram acordo para que os bens entrem como garantia, desbloqueando parte do montante sequestrado pela Justiça, e garantindo a volta das operações de abate nas unidades.

Jonatan Barbosa reconheceu o emprenho do governador Reinaldo Azambuja em buscar uma solução para o caso. “Estamos atravessando momentos delicados na pecuária do Mato Grosso do Sul, e esse acordo vai ser importante para o setor passar por mais essa crise”, afirmou.