Menu
Busca quinta, 17 de junho de 2021
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
26ºmax
15ºmin
Notícias

Em MS, preços da saca do milho giram em torno de R$ 19,00 e deixam margem ajustada aos produtores

06 junho 2017 - 00h00Por Notícias Agrícolas

A produção de milho safrinha no estado do Mato Grosso do Sul, e chega perto de sua reta final.

Leonardo Carlotto, analista de grãos da Famasul, conta que a expectativa inicial de produção é de 9,18 milhões de toneladas. Este número pode ser superior devido às boas condições climáticas que o estado tem passado. A grande parte das áreas já caminha para o final de ciclo.

O início de colheita deve se dar nos próximos dias, com 15% a 20% das áreas prontas para ser colhidas e cerca de 30% a 40% em maturação. As outras áreas ainda precisam de um pouco mais de chuva, mas nada que preocupe.

É esperada uma média de 87 sacas por hectare. Entretanto, os produtores têm que ficar atentos ao excesso de chuvas dos últimos dias, o que pode trazer um pouco mais de "dor de cabeça" neste final de ciclo, principalmente com as doenças, necessitando mais uma aplicação de fungicida para não haver perda de produtividade.

No ano passado, houve uma perda grave por conta da falta de chuvas, que afetou de 30% a 40% do estado, resultando em apenas 6,2 milhões de toneladas. Contudo, os preços foram bons, o que compensou as perdas que os produtores tiveram, variando até R$40.

Nesta safra, há uma boa produção, mas o valor pago na safra está um pouco aquém dos custos de produção. A média de preços giram em torno de R$19. O preço disponível para o produtor acaba sendo de R$17 a R$18 reais. De acordo com Carlotto, preços por volta de R$25 seriam necessários para contemplar o custo de produção.

Na questão da armazenagem, metade da safra de soja está estocada. Se essa soja não for comercializada, não haverá espaço em armazém para o milho. Assim, os produtores terão que vender pelo preço disponível ou, então, fazer uso de silo bolsa.