Menu
Busca sexta, 16 de abril de 2021
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
32ºmax
20ºmin
Notícias

Dourados terá polo de pesquisa para cana

03 novembro 2010 - 00h00

 Ao divulgar na última quinta-feira o lançamento de duas novas variedades de cana-de-açúcar - precoces, com elevado teor de sacarose, alta produtividade e resistente a doenças - pesquisadores do Centro de Tecnologia Canavieira - CTC anunciaram também, para breve, a instalação de um Posto Regional do CTC em Dourados. Esta unidade será responsável pelas pesquisas de solo e clima que determinarão, para o futuro, quais dentre as 22 variedades produzidas pelo CTC são mais indicadas para cada região produtora de cana do Estado de Mato Grosso do Sul.

Uma outra novidade anunciada durante a apresentação das duas novas variedades de caba - a CTC21 e a CTC22 - é a de que já estão sendo pesquisadas variedades capazes de suportar geadas que ocorrem eventualmente nos períodos de inverno na região Sul do Estado.

 A CTC21 e a CTC22 foram a sexta geração de variedades de cana lançadas desde 2005 pelo Centro de Tecnologia Canavieira, sediado no município paulista de Piracicaba. Trata-se do mais importante centro de pesquisa no setor sucroenergético existente, dono do maior banco genético de cana-de-açúcar e onde funciona a biofábrica, que tem capacidade para reproduzir mensalmente mais de 1 milhão de mudas.

Segundo Arnaldo Raizer, coordenador de Pesquisa & Desenvolvimento do CTC, as duas novas variedades adaptam-se melhor aos ambientes com potencial de produção médio e alto, em condições específicas encontradas principalmente nas regiões centro-sul e nordeste

 

As novas variedades

Confome as explicações apresentadas pelos pesquisadores do CTC aos jornalistas especializados reunidos em Piracicaba na última quinta-feira, a variedade CTC21 é muito precoce e de alto teor de sacarose, com ótimo fechamenteo de entrelinhas e alta produtividade agrícola. As soqueiras apresentam ótima brotação e longevidade, inclusive na colheita mecanizada de cana crua. Com boa aptidão ao sistema de plantio mecanizado a CTC21 apresenta PUI - Período Útil de Industrialização e teor de fibra médios. É recomendada para o início da safra, com moagem até o mês de agosto.

Já a CTC22 destaca-se péla alta produtividade, longevidade das soqueiras e rápido desenvolvimento. O teor de fibra é alto. Apresenta longo PUI e alto teor de sacarose no início da safra. As soqueiras apresentam boa brotação e longevidade, inclusive na colheita mecanizada de cana crua. A variedade tem ótima atpidão ao sistema de plantio mecanizado. Adaptada aos ambientes de médio a alto potencial de produção, floresce e izoporiza. Sua colheita é reomendada até o mês de julho, nas condições do centro-sul. Floresce muito nas condições do nordeste. É altamente resistente às ferrugens marrom e alaranjada: ao carvão, mosaico, escaldadura e ao amarelecimento. Apresenta reação intermediária à broca da cana.

 

Sobre o CTC

O Centro de Tecnologia Canavieira é mantido por 160 unidades produtores de açúcar, etanolo e energia. Atendem em torno de 12 mil fornecedores de cana e mantém unidaderes regionais em pontos estratégicos das regiões nordeste, sudeste, sul e centro-oeste com o objetivo de otimizar o atendimento às unidades produtoras associadas.

Desenvolve pesquisas nas áreas varietal, logística e agronômica, incluindo variedades, controle biológico de pragas, muda sadia, geoprocessamento, imagens de satélites, cartas de solos e ambientes de produção, produção de açúcar, geração de energia e produção de etanol de 1ª e 2ª geração. Conta com 300 profissionais envolvidos nas atividades desenvolvidas.