Menu
Busca sexta, 25 de setembro de 2020
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
36ºmax
22ºmin
Notícias

Custos de rações explodem e complicam as margens dos confinamentos

17 setembro 2012 - 21h25Por Alberto Pessina

 Hoje iremos explorar um indicador de extrema importância para o produtor, as margens de lucro sobre a operação dos confinamentos. Para isto criamos dois indicadores denominados Margem Cepea e Margem Outubro.

Em primeiro lugar, vamos explicar como chegamos a estes indicadores:

Margem Cepea: é calculado através de uma fórmula que utiliza as cotações diárias de Milho, Soja, Cana e Custos Operacionais para estimar o Custo de Alimentação (CA) de um confinamento. Depois utilizamos as cotações diárias do boi magro (BM), que juntamente com o custo da alimentação irá formar o Custo Total (CT) em determinado dia. O terceiro passo é calcular a Margem da Operação, que será dada pelo Valor do Índice Esalq (IE) do dia menos o Custo Total daquele mesmo dia, multiplicado por 18 para representar o ganho por cabeça de um animal de [email protected]

Fórmulas:

CT = CA + BM

Margem Cepea = (IE – CT) x 18

Margem Outubro: é calculado exatamente da mesma forma do indicador de Margem Cepea, porém, a Margem da Operação é dada pela diferença entre o Índice Futuro de preços do vencimento Outubro (IFO) do dia menos o Custo Total calculado no mesmo dia.

Fórmula:

Margem Outubro = (IFO-CT) x 18

Exemplo:

Cotações no dia 13/9/12 no Cepea para grãos e boi magro.

Dado as cotações do Milho (R$ 32,57/sc), Soja (R$ 90,00/sc) , Cana (R$ 53,75/ton), Minerais (R$ 1,5/kg), Custo Operacional (R$ 0,90/cab dia) e boi magro (R$ 1.125/cab) chegamos a um Custo Total (CT) de confinamento de R$ 102,46/@ produzida.

Se utilizarmos o Cepea do mesmo dia (R$ 97,70/@) para calcularmos a Margem Cepea, chegaríamos a um valor de negativo de – R$ 85,86/ cab de [email protected]

Se utilizarmos o Indice Futuro de Outubro do mesmo dia (R$ 101,35/@) para calcularmos a Margem Outubro, chegaríamos a um valor negativo de – R$ 19,97/ cab de [email protected]

O interessante é que ao olharmos o Gráfico 1, que representa o calculo dessas margens ao longo do tempo, percebemos que desde 2008, as duas formas de cálculo ao menos pagavam os custos de produção. Ou seja, se você utilizasse a cotação do Cepea para estimar seu resultado ou a Cotação de Outubro para projetar seus lucros, em ambos conseguiria no mínimo pagar seus custos. Porém em 2012, a partir de junho, as projeções de resultados utilizando qualquer uma das metodologias, ira, na melhor das hipóteses, cobrir os custos.

 

Ou seja, aquele produtor que não planejou sua compra de insumos (CA) e boi magro até o final de maio, não encontrou outra oportunidade para travar suas operações. Pois, devido a explosão nos custos de confinamento a partir de junho e a queda nas cotações do Cepea e do Mercado Futuro, inviabilizaram o planejamento de uma operação lucrativa no segundo semestre.

Quando olhamos o Gráfico 2, que nos mostra a forma rápida com que os custos de alimentação subiram, percebemos a dificuldade do confinador em conseguir se proteger dessa explosão nos custos dos insumos. Outro ponto que observamos, é que o custo total não explodiu devido as cotações do boi magro terem permanecido baixas.

Dessa forma, vamos concluindo o ano de 2012, possivelmente, como o pior ano desde 2008 para se confinar. A única esperança para uma alta mais significativa nas cotações seria uma redução mais significativa na oferta devido ao desincentivo nas margens.

Este e outros pontos serão discutindo no Seminário do Mercado do Boi Gordo, que será realizado no dia 27 de setembro de 2012 em São Paulo, onde convidamos todos a participarem. Veja no link acima todos os pontos que serão abordados no evento.