Menu
Busca segunda, 28 de setembro de 2020
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
34ºmax
24ºmin
Notícias

Cooperativa aposta em geoprocessamento para melhorar qualidade de vida do produtor de café

13 agosto 2012 - 03h38Por ASSESSORIA DE IMPRENSA COOXUPÉ A- A+

  Um projeto piloto de geoprocessamento da COOXUPÉ - cooperativa de café - se tornou uma importante ferramenta de informações que está auxiliando a cooperativa e o produtor na tomada de decisões. O projeto teve início em 2002 e, 10 anos depois, se consolidou como uma base de dados essencial para o aprimoramento da produção e da qualidade de vida do cooperado.

Além de reunir diversos dados para mapear a área cafeeira da região, hidrografia, matas ciliares, APPs (Área de Preservação Permanente), rastrear os tipos de lavoura dos cooperados, sacas por produtor, temperatura, entre outras importantes informações, a área de Geoprocessamento da COOXUPÉ está incorporando cada vez mais novos processos e projetos.

Segundo o presidente da cooperativa, Carlos Alberto Paulino da Costa, o projeto dividiu-se em duas etapas. “Primeiro precisávamos saber a área e a produção que tínhamos. Hoje temos dados de precisão que além de facilitar o trabalho da COOXUPÉ nos ajuda a argumentar com governo e entidades sobre as necessidades do setor. O segundo passo agora é fornecer estes dados para o cooperado”, conta Paulino.

Atualmente, mais de 14 estações meteorológicas são comandadas pela área, que também possui 254 pontos de coleta de chuva. Dados como temperatura, força do vento e as oscilações do clima são atualizadas de 15 em 15 minutos na página da cooperativa. “Isso ajuda o produtor com o seu planejamento do dia, da semana ou do mês. É a temperatura que irá determinar quando ele pode pulverizar a lavoura, plantar, entre outras manobras que precisam do clima específico”, afirma Éder Ribeiro dos Santos, coordenador técnico de Geoprocessamento da cooperativa.

Grandes projetos em vista

Com o grande fluxo de informações do setor cafeeiro, a área espera levar até o final de 2013 para o site da cooperativa, dados ainda mais completos que vão facilitar a gestão da propriedade dos cooperados. “Hoje conseguimos avaliar o que acontece em cada região. Porque a produção caiu ou aumentou? Como o produtor consegue produzir um café de qualidade e o seu vizinho não? Nosso corpo técnico viaja constantemente, atualiza os dados. Nossa intensão é que no momento em que o cooperado acessar sua página, ele obtenha essas informações personalizadas sobre sua propriedade, o que deverá facilitar seu planejamento de ações”, conta.

Em breve deve começar na cooperativa um projeto de inclusão digital para que os produtores conheçam as ferramentas disponíveis na internet. Desde janeiro, os cooperados da COOXUPÉ podem contar com o Café Online, que permite a comercialização de café na internet.

Outro novo passo dado pela equipe de Geoprocessamento é a atualização das estradas rurais, o que facilitará a locomoção tanto da equipe técnica da cooperativa, que visita regularmente as propriedades dos cooperados, quanto na disponibilização de informações para localização da área onde atua.