Menu
Busca sábado, 15 de agosto de 2020
Busca
(67) 99826-0686
Campo Grande
35ºmax
22ºmin
Notícias

Consumo de carne de frango no país sobe 300% em 26 anos

17 junho 2010 - 00h00Por Folha de S. Paulo.

O consumo mundial de carne de frango vem registrando robusto crescimento nos últimos 40 anos.
Segundo o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (Usda), o consumo mundial per capita de carne de frango cresceu de aproximadamente 2 quilos por pessoa por ano em 1970 para mais de 10,5 quilos em 2009.

No Brasil, entre 1983 e 2009, esse consumo cresceu mais de 300%, enquanto o de carne bovina recuou e o de carne suína aumentou de forma bem modesta.

Em países com tradição em carne bovina, como a Argentina, por exemplo, o consumo per capita de carne de frango já se aproxima dos 35 quilos por pessoa por ano.

O fenômeno tem diversas explicações, mas seguramente o fator preço é o mais importante. Além de o custo dessa proteína ser baixo, o ciclo produtivo da carne de frango é curto, permitindo rápidos ajustes da oferta e impedindo explosões de preço.

O que se observa é que, quando o consumidor é induzido a procurar outras fontes proteicas, ele nem sempre volta à original, mesmo passado o pico de preços. E o diferencial de preços entre a carne de frango e o de outras carnes, devido a exigências ambientais crescentes e a padrões sanitários mais rígidos, deve aumentar ainda mais.

Também contribui para esse acelerado crescimento de consumo a imagem de produto mais saudável, mesmo que se lancem algumas dúvidas a respeito.
O aumento da renda dos estratos populacionais de mais baixo poder aquisitivo é outro fator que beneficia o consumo da carne de frango em particular.

É que, quando isso ocorre, esses estratos populacionais deixam o subconsumo para passar a consumir uma proteína de alta qualidade e de baixo custo, como é o caso da carne de frango.
A carne suína que, no caso, poderia ser opção, sofre com os preconceitos quanto a sua "saudabilidade" e com as limitações de consumo impostas por questões culturais em alguns países.

Para o Brasil, que é o maior exportador mundial de carne de frango e um dos mais eficientes produtores da proteína, o crescimento do consumo mundial do produto, que tende a se acelerar nos próximos anos, é benéfico.

Segundo estudos da FAO (Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação) e da OCDE, na próxima década o consumo de carne de frango no mundo vai crescer à taxa de 2,8% ao ano, mais do que todas as outras carnes.

Essa será a continuidade de uma grande oportunidade, que, registre-se, vem sendo muito bem aproveitada, para expandir ainda mais uma atividade do agronegócio que gera muitos empregos diretos e indiretos e efeitos paralelos altamente positivos em outras cadeias produtivas, de grande importância econômica, como são especialmente as de soja e do milho.

Por JOSÉ VICENTE FERRAZ, engenheiro agrônomo e diretor técnico da AgraFNP.