Menu
Busca sexta, 18 de setembro de 2020
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
36ºmax
21ºmin
Notícias

Brasil sedia World Conference & Devon Tour

06 março 2012 - 02h59Por Agrolink

  O ano de 2012 será muito especial para a raça Devon. De 10 a 25 de maio, o Brasil sediará a 9th World Devon Conference & Devon Tour, evento bianual com palestras técnicas e visitas a propriedades que receberá criadores de todo o mundo para trocar ideias e conhecimento sobre a raça.

O evento prevê visitas em propriedades nos municípios de Florianópolis, Lages e Concórdia, em Santa Catarina, e se concentrará especialmente no Rio Grande do Sul, onde serão conhecidas fazendas em Nova Prata, Caxias do Sul, Bento Gonçalves, Santa Maria, São Gabriel, Pelotas, Camaquã e Porto Alegre.

Conforme Elizabeth Cirne Lima, vice-presidente da Associação Brasileira de Criadores de Devon, o encontro terá por objetivo apresentar o manejo empregado em diferentes regiões do País, especialmente na região Sul, e apresentar a genética do Devon brasileira, reconhecida como uma das melhores do mundo, segundo os próprios estrangeiros. “Em outras edições, realizamos visitas no Brasil central e detalhamos os cruzamentos do Devon com o Nelore. Nesta edição, vamos dar ênfase à região berço do Devon no Brasil”, explica Elizabeth.

O encontro trará uma série de benefícios para a criação nacional da raça na medida em que colocará em evidência os criatórios nacionais. “O evento promoverá um intercâmbio no comércio internacional do Devon e, certamente, resultará na realização de negócios com clientes de regiões como Europa, Estados Unidos, Austrália, Nova Zelândia e Uruguai”, afirma Elizabeth.

O presidente da ABCD, Adelar Santarém, destaca a oportunidade de aproximação dos criadores brasileiros com os de outros países. “Vamos buscar uma maior interação a fim de difundir mais a raça e conquistar novos mercados”, diz.

Elizabeth destaca que o resultado da seleção genética brasileira deverá levar, neste ano, criadores internacionais de países como Austrália, Nova Zelândia, Estados Unidos e Grã Bretanha a importar animais ou sêmen do País. “Temos volumes grandes de animais sendo criados a pasto. Com isso, temos qualidade (genética), volume, e manejo (verde), características de grande importância e impacto no mercado internacional”.