Menu
Busca terça, 20 de outubro de 2020
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
30ºmax
21ºmin
Notícias

Brasil negocia acordo sanitário para vender soja à Rússia

18 janeiro 2010 - 00h00Por Agência Estado.

O Brasil negocia um acordo sanitário com a Rússia para exportar soja ao país. As discussões estão sendo conduzidas pelo secretário de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura, Inácio Kroetz, que está na Rússia. A assessoria de imprensa do Mapa (Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento) confirma a negociação, mas não disse se o assunto será discutido nesta viagem.

Segundo o diretor-geral da Anec (Associação Nacional dos Exportadores de Cereais), Sérgio Mendes, as autoridades sanitárias russas dificultam a entrada de soja em grão devido à presença de duas pragas popularmente conhecidas como carrapicho e picão, típicas do continente americano. "Esse é um problema comum nas lavouras de soja, seja no Brasil, na Argentina ou nos Estados Unidos. Não existe solução para isso", explica.

Mendes conta que, para contornar o problema, os russos estudam esmagar a soja nos portos, autorizando apenas o transporte de derivados pelo interior do país.

O tamanho do mercado russo de soja é relativamente pequeno. Segundo dados do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos), o país esmagou apenas 1,5 milhão de toneladas do grão na última safra e consumiu pouco mais de 1,6 milhão de toneladas de farelo, mas a expectativa é de crescimento.

O país busca a autossuficiência em carnes e vai demandar mais matéria-prima para a produção de ração nos próximos anos. A produção doméstica de aves, por exemplo, dobrou nos últimos cinco anos e deve crescer cerca de 10% em 2010, segundo o USDA. "É difícil fazer projeções sobre volume, mas trata-se de um mercado interessante, com grande potencial", acredita Mendes.

Para o presidente da Anec, um eventual crescimento das importações russas de soja pode representar uma oportunidade para o Brasil reduzir sua dependência em relação à China. "Há cerca de cinco anos, os chineses respondiam por cerca de 30% das exportações brasileiras de soja. Na safra passada, essa participação chegou perto de 60%", observou. Segundo dados da Anec, o Brasil exportou quase 17 milhões de toneladas para a China na temporada 2008/09, volume que equivale a toda produção de Mato Grosso, o maior produtor nacional.