Menu
Busca quinta, 06 de agosto de 2020
Busca
(67) 99826-0686
São Paulo
39ºmax
24ºmin
Notícias

Brasil não pode permitir exageros na valorização do real, diz Mantega

06 agosto 2010 - 00h00Por Agência Brasil.

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse hoje que o Brasil não pode permitir exageros na valorização do real ante as moedas estrangeiras. Segundo o ministro, a desvalorização das moedas de países desenvolvidos têm trazido uma desvantagem comercial muito grande para o Brasil.

Mantega afirmou, no entanto, que o atual patamar do real em relação ao dólar - em que a moeda americana vale um pouco mais do que R$ 1,70 - é "razoável". De acordo com ele, há uma preocupação para que o real não se valorize demais.

"Nós não podemos permitir exageros. [Há] Uma tendência de desvalorização das moedas dos chamados países avançados, o dólar se desvalorizou, o iene, o próprio euro, e isso traz uma desvantagem comercial muito grande. É claro que temos que admitir uma certa valorização, como temos admitido. Adotamos o câmbio flutuante, que é o melhor método que tem. Porém, a gente procura coibir abusos para a valorização da moeda", disse Mantega, que participou de uma cerimônia na Casa da Moeda, no Rio de Janeiro.

O ministro disse esperar que a moeda chinesa se valorize mais, a fim de que os produtos brasileiros seja competitivos no mercado externo, em relação aos da China.

De acordo com Mantega, a força da moeda brasileira é mostrada, por exemplo, nas transações no mercado futuro, onde o real é hoje a segunda moeda mais utilizada nesse tipo de operações, perdendo apenas para o dólar e ficando à frente do euro, da libra e do iene.