Menu
Busca terça, 22 de setembro de 2020
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
27ºmax
18ºmin
Notícias

Brasil é referência agropecuária graças à Embrapa, destaca ministro

07 maio 2013 - 12h20Por Mapa
Brasil é referência agropecuária graças à Embrapa, destaca ministro

Para cada real investido na Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) no ano passado, R$ 7,8 retornaram à sociedade brasileira na forma de tecnologias, conhecimento e empregos. Esse resultado e outros que mudaram o cenário agropecuário brasileiro nos últimos 40 anos foram destacados pelo ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Antônio Andrade, na quarta-feira, 24 de abril.

 
A solenidade em comemoração às quatro décadas da Embrapa contou com as assinaturas de convênios e contratos de cooperação, apresentação de atividades, homenagens, além da exposição de produtos e tecnologias. Mas o principal destaque do evento foi mesmo o trabalho desenvolvido pelos funcionários da empresa, que possibilitaram que o Brasil se torna-se em uma referência agropecuária para o mundo.
 
“Quero parabenizar a todos os servidores desta casa. [...] Se hoje somos uma referência mundial na produção de alimentos, é porque temos ao nosso lado uma empresa que é referência mundial em tecnologia, inovação e sustentabilidade”, afirmou Antônio Andrade.
 
Ele ressaltou que as pesquisas desenvolvidas pela Embrapa possibilitaram transformar a região do Centro-Oeste em uma das maiores produtoras de grãos do mundo, além de terem impactado diretamente no aumento da produtividade da pecuária brasileira. Esses avanços permitiram que todo o investimento feito na empresa seja hoje revertido em benefícios para o país.
Além da produção empresarial, Antônio Andrade ainda citou o trabalho desenvolvido em favor da agricultura familiar. A Embrapa leva benefícios a mais de 12 milhões de agricultores que produzem alimentos como mandioca, feijão, suínos, leite, aves e milho.
 
Sistema de inteligência
Durante a solenidade, a empresa lançou o Sistema Agropensa. A plataforma é voltada à produção e difusão de conhecimentos estratégicos ao desenvolvimento tecnológico da agricultura brasileira. Ela vai atuar por meio da coleta, organização, análise e disponibilização de informações relevantes.