Menu
Busca quarta, 30 de setembro de 2020
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
40ºmax
23ºmin
Notícias

Bovinos são vacinados contra raiva em MT após animal morrer em decorrência da doença

08 janeiro 2013 - 20h03Por Agrodebate
Bovinos são vacinados contra raiva em MT após animal morrer em decorrência da doença

Bovinos que estão concentrados no limite dos municípios de Lucas do Rio Verde e Tapurah, 360 e 414 quilômetros, respectivamente, estão sendo imunizados contra a raiva. O trabalho após iniciou após um animal morrer em decorrência da doença.

A informação foi confirmada ao Agrodebate nesta terça-feira (8) pelo Instituto Defesa Agropecuária do estado (Indea). Apesar do registro, a situação não é considerada alarmante. Segundo o veterinário do órgão, Diemerson Bourschid, o bovino no qual a doença fora identificada estava em uma propriedade de Tapurah.

E por isso há uma necessidade de vacinar o rebanho das propriedades vizinhas. A constatação foi a partir de exame laboratorial. Por se tratar de uma zoonose, oferece riscos à saúde humana, podendo ser transmitida mediante, por exemplo, o manuseio dos animais. "Notificamos as propriedades em um raio de 12 km do foco para que realizem a vacinação, pois essa área é considerada de risco. E como Lucas do Rio Verde está muito próximo, têm fazendas estão inclusas na vacinação", pontuou o veterinário.

Até o momento, somente uma morte foi relatada pelos pecuaristas da localidade, segundo o veterinário. "Se outros animais estiverem com a doença, ao serem vacinados não vão resistir e morrer", destacou Diemerson Bourschid. O bovino contaminado deve ser sacrificado. A única forma de prevenção, neste caso, é por meio da vacinação. O procedimento não é obrigatório pelo pecuarista, mas é uma forma de evitar prejuízos econômicos. "Agora, se o animal estiver imunizado e for picado por um morcego transmissor da doença ele estará livre de ser contaminado", observou.

A raiva é transmitida por morcegos que se alimentam especificamente do sangue de outros animais ou pelo contato com a saliva de cães que tenham a doença.

Quando um animal é contaminado, o vírus se aloja no sistema nervoso central e, dessa forma, atrofiando até causar a morte. No caso, a transmissão da raiva de bovinos para seres humanos, se dá basicamente pelo contato da saliva. "Quando uma pessoa tem contato com um animal portador da doença ela deve procurar um posto de saúde rapidamente, explicar a situação aos médicos para que seja aplicado três doses de vacina profilática, para sanar a doença", explicou o veterinário.