Menu
Busca quinta, 22 de outubro de 2020
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
33ºmax
22ºmin
Notícias

Acrissul cobra mudanças na emissão de notas

14 dezembro 2009 - 00h00Por Jefferson da Luz - Via Livre Comunicação

Na tarde de hoje (14/12), a diretora-presidente da Iagro (Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal), Maria Cristina Galvão Rosa Carrijo, fez uma visita de cortesia à sede da Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul). Na ocasião, o presidente da entidade, Francisco Maia, aproveitou oportunidade para expor a ela uma situação que vem incomodando os pecuaristas nos últimos tempos, a exigência da presença de comprador e vendedor para se expedir a nota fiscal e a Guia de Trânsito Animal.

“Foi uma visita para mostrar que a Iagro está à disposição do produtor e para estreitar os relacionamentos”, disse Maia. “Aproveitamos para mostrar a insatisfação da classe com esse tratamento discriminatório que recebemos e que causa grande constrangimento. Para provar que está havendo uma transação comercial, comprador e vendedor têm de estar presentes, é uma situação absurda”, reclama.

Ele lembrou que no Estado são cerca de 60 mil pecuaristas que tem de passar por esse “aborrecimento” e que esta medida “já cumpriu sua eficácia”. “Daqui para frente, quem fizer alguma coisa errada tem de resolver com a Polícia”, frisa.

Alerta - Maia pediu ainda que a nova diretora dê uma atenção especial aos assentamentos e comunidades indígenas no que diz respeito à vacinação contra a aftosa. Ele sugeriu que a Agência mude o calendário de vacinação dessas áreas de maneira que os agentes possam dar mais atenção para os pequenos produtores.

Maria Cristina disse que vai trabalhar nisso e que já estuda instalar uma agência do órgão no Assentamento Itamarati, em Ponta Porã. “Lá existem cerca de 25 mil cabeças de gado e está na Zona de Alta Vigilância”, destaca.

O presidente da Acrissul ainda sugeriu que o governo mudasse a política de multa aos infratores donos de pequenos rebanhos. “Se a pessoa tem 20 cabeças e recebe uma multa de R$ 3 mil, nunca vai se recompor”.

Maria Cristina disse que uma alternativa são as “punições” educativas, nas quais o infrator tem aulas de sanidade, manejo e até de legislação.

Por fim, Maia, Maria Cristina e Cezar Machado Gonçalves Filho, primeiro secretário da Acrissul, visitaram as obras reforma do escritório da Iagro dentro do Parque de Exposições Laucídio Coelho e discutiram como melhorar o espaço. Ela sugeriu até que o escritório regional venha para o Parque. A previsão é de que as obras terminem em 60 dias, em tempo de ser inaugurada durante a próxima Expogrande.