Menu
Busca sábado, 15 de agosto de 2020
Busca
(67) 99826-0686
Campo Grande
35ºmax
22ºmin
Notícias

Ações da Marfrig seduzem estrangeiros, que compram 48% da última oferta

04 dezembro 2009 - 00h00Por Valor Econômico, por Eduardo Campos.

Com a venda de novas ações, o frigorífico Marfrig levantou R$ 1,5 bilhão para pagar a aquisição da Seara, investir na sua expansão orgânica e equilibrar o caixa.

Os investidores estrangeiros acreditaram na história da companhia e compraram 48% das 79,04 milhões de ações ofertadas. A participação foi elevada, mas, em outras ofertas ocorridas ao longo do ano, os não residentes apresentaram participação superior a 50%.

Outros grandes subscritores dos papéis foram os fundos de investimento, que levaram 17,8% dos ativos, e o grupo pessoas jurídicas não relacionadas à companhia, que comprou 19,4% das ações. As pessoas físicas tiveram baixa participação - apenas 5 subscritores levaram 38.576 papéis.

Cada papel foi vendido a R$ 19 e o montante final de ações, de 79,04 milhões, já inclui o exercício do lote suplementar, utilizado para atender ao excesso de demanda.

Vale lembrar que a compra da Seara foi acertada pelo valor global de US$ 900 milhões, sendo US$ 706,2 milhões em pagamento à vista no fechamento do negócio e US$ 193,8 milhões em assunção de dívidas.

A Marfrig entrou para a Bovespa em junho de 2007 com a venda primária e secundária de R$ 1,02 bilhão, que compreendeu a venda de 60,03 milhões de ações, a R$ 17 cada uma.