Menu
Busca sexta, 25 de junho de 2021
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
30ºmax
19ºmin
Notícias

16º Simpósio Sul-Mato-Grossense de Ovinocultura fala sobre genética e aumento de produção

07 abril 2018 - 21h03Por Suelen Morales | Assessoria de Imprensa Acrissul | Expogrande

Ainda pouco divulgada, a ovinocultura tem conquistado os produtores e consumidores de todo o Brasil. Com o objetivo de compartilhar conhecimentos técnicos e casos de sucesso, a Asmaco (Associação Sul-Mato-Grossense de Criadores de Ovinos) e a Embrapa Gado de Corte deram continuidade ao 16º Simpósio Sul-Mato-Grossense de Ovinocultura, na manhã deste sábado (7), no auditório da Acrissul.

Mais de 60 pessoas entre produtores e pesquisadores, participam do Simpósio que neste ano tem como tema “Atualidades na Seleção Animal – Como e para quê?”. Segundo a primeira-secretária da Asmaco, Ana Cristina Andrade Bezerra, a ovinocultura tem crescido no Estado e os produtores buscam respeito e espaço no agronegócio.
 
Abrindo a rodada de palestras no período matutino, tivemos o gestor do Departamento de Ateg (Assistência Técnica e Gerencial), Francisco Paredes, que falou sobre "Assistência Técnica e Gerencial do Senar/MS".
 
O superintendente do Registro Genealógico da Arco (Associação Brasileira de Criadores de Ovinos), abordou a importância e fundamentos do "Registro Genealógico em Ovinos".
 
Logo em seguida, a doutoranda pela UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), Catherine Cecília Walker apresentou seu estudo sobre as "Características genéticas ligadas a produção", com base no levantamento feito no rebanho de mato Grosso do Sul.
 
Um dos destaques do Simpósio, é a palestra da zootecnista Dayanne Martins Almeida, conhecida pelo trabalho que desenvolve há 9 anos como técnica de pesquisa de campo na Fazenda Wairere Sheep Genetics em Nova Zelândia.
 
Indagada sobre qual a técnica utilizada no rebanho de ovinos da Wairere, a palestrante provou ser bem simples. "O caminho é comida e seleção. É isso que eu vejo há nove anos na Nova Zelândia. Não tem segredo, tem força de vontade. Nós precisamos parar de pensar com o coração e usar a razão para seleção genética", explicou.
 
Dayanne se intitula “Sheepnutter”, que, em tradução livre, significa “louca por ovelhas”. E foi exatamente essa “loucura” por estes animais que a levou a desenvolver um projeto paralelo, o Canal Sheppnutter, criado há um ano. Através das redes sociais, Dayanne publica vídeos e outros materiais de apoio que mostram um pouco do seu cotidiano no trabalho, trazendo informações sobre o mundo da ovinocultura. Seu canal tem mais de 12 mil seguidores.
 
Leia mais: 

Asmaco promove Simpósio de Ovinocultura neste sábado na Expogrande
 
Expogrande 80 Anos sedia o 16º Simpósio Sul-Mato-Grossense de Ovinocultura

Leia Também

STF deve julgar ação de demarcação de terras indígenas no dia 30
Repercussão geral
STF deve julgar ação de demarcação de terras indígenas no dia 30
Fim dos Conflitos
Câmara aprova projeto que regulamenta demarcação de terras indígenas
Aprovado o mérito na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara, o substitutivo ao PL 490/2007 aguarda análise dos destaques para seguir ao Plenário
Notícias
Cai diferença entre valor da arroba e carne no atacado
Com mercado do boi gordo em banho-maria, estabilidade nos preços da arroba é mantida
Análise
Com mercado do boi gordo em banho-maria, estabilidade nos preços da arroba é mantida