Menu
Busca quarta, 05 de agosto de 2020
Busca
(67) 99826-0686
Campo Grande
31ºmax
16ºmin
ExpoMS

Rei do Pilão é atração nas esquinas da ExpoMS

10 setembro 2010 - 16h14Por Carlos Henrique Braga/ Via Livre

Para Mandu, o Rei de Pilão de Nioaque, as pessoas viajam perdidas numa praia até encontrarem seu real talento. A viagem dele durou 12 anos. Nessa idade, o artesão, que expõe e vende suas obras em uma das esquinas da ExpoMS, começou a transformar restos de madeira de fabricação de telhado em cinzeiros e outros objetos. Tempos depois, passou a criar pilões gigantes - daí a alcunha de "Rei".

Mas, o que ele persegue tem mais a ver com "filosofia de vida". "Viver da minha arte é um sonho que sempre tive, mas ainda dependo de amigos para ficar me levando para lá e para cá, não tenho crédito", reclama. "Mas todo sonho de artista é assim: pode demorar um, dois ou dez anos, uma hora aconetece; eu demorei 16 anos para construir meu galpão", conta Ademir - "Minha marca é' Mandu, Rei do Pilão', nome e sobrenome não fazem diferença".

Leia mais sobre Mandu na edição de setembro da Folha do Fazendeiro.