Menu
Busca quinta, 29 de outubro de 2020
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
24ºmax
19ºmin
Expogrande

Rodeios e shows na 72ª Expogrande vão surpreender população, prevê Maia

15 janeiro 2010 - 15h01Por Jefferson da Luz - Via Livre Comunicação

Na manhã de hoje, o presidente da Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul), Francisco Maia, deu início às negociações que têm como objetivo trazer uma das etapas do rodeio Brahma Super Bull para a 72ª edição da Expogrande -que acontece de 18 a 28 de março. Ele recebeu os representantes da empresa Santarena, que organiza o evento. “Estamos nos empenhando ao máximo para trazermos a primeira etapa para Campo Grande. E a população pode esperar uma festa como esta cidade jamais viu, tanto em rodeios quanto em shows”, garante Maia.

O Brahma Super Bull é a principal competição do segmento no país, e faz parte da PBR (Professional Bull Riders), associação norte americana que realiza o maior rodeio do mundo, o qual também oferece a maior premiação, 2 milhões de dólares.

Jerônimo Muzetti, diretor da Santarena, disse que o parque de exposições Laucidio Coelho tem as condições perfeitas para a realização de um grande evento como esse. “Queremos trazer para cá os quarenta melhores competidores do ranking nacional”, adiantou.

Questionado sobre o que representa para a feira ter um rodeio como esse Maia disse: “Primeiramente, a Expogrande transcende o fato de ser uma festa do produtor, é a festa de todo campo-grandense. E o rodeio está na nossa raiz cultural, que é a pecuária. Então, vai proporcionar mais possibilidades de lazer e alegria para a população. E, dessa forma, fortalecer os laços culturais da região. E nada melhor do que trazer uma competição internacional para uma feira que também será internacional”.

Das trinta etapas do Brahma Super Bull saem os peões que participam da grande final mundial de rodeio, que acontece na cidade de Las Vegas, nos Estados Unidos.

Além do trivial - Marcio Pott, diretor de eventos da Santarena, disse que a companhia não faz um simples rodeio. “Nós fazemos um show. Nós não colocamos um peão para montar em um touro, mas sim um competidor dentro de uma arena”. Ele ressalta que, nos eventos que promove, os peões têm o mesmo tratamento que artistas pop. “Fazemos questão de valorizar quem é a grande estrela da festa e a razão dela existir”, cometa.

Jerônimo Muzetti é o maior empresário do ramo de rodeios do Brasil. Por seis vezes ele já foi presidente da agremiação Os Independentes, a qual organiza a Festa do Peão de Boiadeiro de Barretos, e, hoje, é quem coordena sua realização. Durante um ano a Santarena é responsável por organizar 168 rodeios por todo o país.

“Campo Grande pode ter perdido a Copa do Mundo de Futebol para Cuiabá, mas não vai perder a copa de rodeio”, conclui Maia.