Menu
Busca segunda, 27 de setembro de 2021
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
35ºmax
18ºmin
Expogrande

Cruzamento e abate precoce são temas do ciclo de palestra da Embrapa na Expogrande

11 abril 2018 - 22h24Por Assessoria de Imprensa Acrissul | Expogrande

O Ciclo de Palestras da Embrapa Gado de Corte reuniu pesquisadores na tarde desta quarta-feira (11), para abordar temas a cerca da eficiência no sistema de produção, melhoramento genético, seleção para cruzamento e abate precoce. O evento reuniu produtores rurais e estudantes da área, no auditório da Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul).

Abrindo o circuito de palestras o pesquisador da Embrapa Gado de Corte em Campo Grande, Dr. Luiz Orcirio Fialho de Oliveira falou sobre a "Intensificação do Sistema de Produção". Em seguida o palestrante Sérgio Raposo de Medeiros, também da Embrapa, tocou no assunto de confinamento: Terminando seu boi, não seu dinheiro.
 
"Temos que buscar uma dieta de máximo lucro. Uma dica é ficar atento as novas oportunidades de ingredientes que surgem no mercado de grãos. Depois, escolha animais com maior potencial de ganho de peso. Para concluir, evitar carne de baixa qualidade é um dever de todos", ressaltou.     
 
Do programa de genética Geneplus, tivemos o Dr. Leonardo Nieto que abordou o tema "Critérios de Seleção para Gado de Corte". 
 
"A eficiência reprodutiva não está associada ao tamanho do órgão reprodutor do touro. Tudo tem um limite. Temos que analisar as características da carcaça como a altura, observar a eficiência alimentar para comer menos e produzir mais. Existe uma variedade muito grande dentro do rebanho nelore", ponderou.  
 
Finalizando a tarde de palestras, o Dr Gilberto Romeiro de Oliveira Menezes da Embrapa, mostrou os recentes resultados de sua pesquisa sobre "Cruzamento para produção de novilhos precoces".
 
"A primeira coisa que tenho a dizer é que não existe receita de bolo para cruzamento. Desconfie sempre, pois o que existe são referências", declarou.
 
Após oito anos de analises dos resultados de cruzamentos utilizando grupos genéticos adaptados ao clima tropical para a produção de novilhos precoces, o pesquisador defende que é preciso estudar todo o sistema de produção e utilizar seleção genética na hora de promover o cruzamento.
 
"Hoje o sistema de produção precoce que trabalhamos abate em 24 meses. Para isso dividimos em três fases: a cria no pasto e desmame aos oito meses, suplementação por 12 meses e terminamos em confinamento por quatro meses para o abate", mostrou. 
 
Logo após as palestras os produtores rurais e estudantes sanaram dúvidas direcionando suas perguntas para os palestrantes. O evento segundo os organizadores, foi mais um sucesso em parceria com a Embrapa e a Acrissul.