Menu
Busca quinta, 06 de agosto de 2020
Busca
(67) 99826-0686
Expogrande

11º Leilão VRJO supera expectativa e vende touros nelore acima de R$ 10 mil

21 março 2010 - 23h06
11º Leilão VRJO supera expectativa e vende touros nelore acima de R$ 10 mil
O 11º Leilão VRJO Campo Grande, realizado na tarde deste domingo (21/03), no Tatersal 1 do Parque de Exposições Laucídio Coelho, durante a Expogrande 2010, superou a expectativa do presidente da ABCZ (Associação Brasileira de Criadores de Zebu), José Olavo Borges Mendes, um dos promotores do certame, de vender touros da raça nelore acima de R$ 5 mil. O pregão, realizado pela Leiloboi Leilões Rurais e transmitido ao vivo pelo Canal do Boi, comercializou machos acima de R$ 10 mil.
 
Antes do início do leilão, ele disse que esperava que a média dos touros ficasse em torno de R$ 5 mil, mas acabou vendendo animais a R$ 10,4 mil. “As nossas vendas aqui em Campo Grande sempre foram boas, mas este ano ficou bem acima do esperado”, disse, completando que nesta edição do pregão foram muitos convidados, como Sérgio Dias Campos (Toca do Jacaré), João Carlos Di Gênio, Francisco José de Carvalho Neto, Edoel José Ferreira Alves, Ângelo Sorbara, Abrão José Neto e Cézar Macado.
 
Um dos touros que superou a casa dos R$ 10 mil foi o Intocável da Toca MS, filho de Legat MJ e Escolha DAFR, que foi arrematado por Guiolindo Macedo por R$ 10,4 mil em 20 parcelas de R$ 500,00. Também na casa dos R$ 10 mil foi arrematado o touro Janir da VRJO, filho de Garakus e Rubya TE, por Edgar Nunes, que levou para a sua propriedade um animal que participou da 461ª Prova de Ganho de Peso da Fazenda Primavera, obtendo classificação de 41º lugar, categoria superior.
 
Já o pecuarista Miguel Iusdice adquiriu por R$ 10 mil o touro Jonny da VRJO, filho de Dollar TE e Dolly da ZEB, uma das grandes oportunidades do leilão para quem desejava adquirir um reprodutor de qualidade. Os pontos fortes do animal são a qualidade de carcaça, beleza racial e aprumos corretos, aprovando sua classificação como 2º lugar, categoria elite, na 461ª Prova de Ganho de Peso da Fazenda Primavera em junho do ano passado.
 
“Todos os animais vendidos no leilão fazem parte de uma excelente tourada graças ao trabalho de melhoramento genético. A pecuária brasileira cresce no sentido vertical graças à genética”, reforçou o presidente da ABCZ, completando que em 2050 o Brasil terá de dobrar a sua produção e, para isso, terá de progredir na genética.
  • Confira galeria de fotos.